Giro nos Estados

Minas Gerais lança editais de apoio a incubadoras tecnológicas e laboratórios de pesquisa

A manutenção e o desenvolvimento das incubadoras de base tecnológica são foco do edital de “Apoio às Incubadoras de Empresas de Base Tecnológica” (19/2010), que acaba de ser lançado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG). O edital destinará, ao todo, R$ 1 milhão a incubadoras mineiras, a fim de propiciar o aprimoramento dos seus processos internos e métodos de gestão, além de estimular o intercâmbio de conhecimentos entre elas.

Cada proposta deve obedecer a um limite de valor, de acordo com a quantidade de empreendimentos tecnológicos amparados por cada incubadora. Aquelas que tenham de um a quatro empreendimentos devem solicitar apoio máximo de R$ 40 mil; de cinco a oito, R$ 60 mil; de nove a doze, R$ 75 mil e acima de treze, o valor máximo deve ser de R$ 100 mil.

Podem concorrer propostas advindas de incubadoras de empresas, sediadas em Minas Gerais, de base tecnológica ou mistas, com empresas residentes e intensivas em tecnologia. As propostas apresentadas devem induzir o desenvolvimento de ações associativas e compartilhadas entre as incubadoras, contribuir para a graduação de novas empresas de base tecnológica e envolver, preferencialmente, mecanismos de cooperação entre incubadoras, que poderão, juntas, apresentar uma só proposta.

As propostas podem ser enviadas até 21 de dezembro, por meio da plataforma eletrônica AgilFap (http://agilfap.fapemig.br).

Para visualizar o edital, clique aqui.

Edital visa a adequar laboratórios mineiros a padrões internacionais

Pesquisadores têm até 22 de dezembro para enviarem suas propostas ao edital de “Apoio à Tecnologia Industrial Básica: Consolidação dos laboratórios metrológicos do Estado” (20/2010), lançado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG). Serão R$ 800 mil para as propostas aprovadas, que devem visar à consolidação de laboratórios metrológicos mineiros e a adequação dos mesmos aos métodos e técnicas de padrão nacional e internacional.

Os laboratórios metrológicos são aqueles que têm, como atividade principal, calibrações ou ensaios em diversas áreas. A Tecnologia Industrial Básica é o conjunto de ferramentas técnicas de uso indiferenciado pelos diversos setores da economia, indústria, agricultura, comércio e serviços, e compreende as áreas de metrologia, normalização, regulamentação técnica, avaliação da conformidade, acreditação, inspeção, ensaios, certificação, propriedade intelectual e informação tecnológica.

Lançado pela primeira vez em 2008, o edital da FAPEMIG é uma iniciativa pioneira que busca, em última instância, estimular a competitividade dos produtos mineiros. “Adequar os laboratórios às regras internacionais significa entrar no mercado em condições de competir. Daí a importância desse trabalho”, diz Mario Neto Borges, presidente da Fundação.

Nesta versão do edital, serão priorizadas áreas do agronegócio (café, leite, sucroalcooleiro, carnes, frutas e florestas), e os setores minero-metalúrgico, madeira e móvel, recurso hídrico, biocombustível, eletroeletrônico, biotecnologia, têxtil, confecções e calçados. Serão contempladas quatro linhas temáticas: padrões e métodos de medição; processos de medição; sistema de gestão de qualidade de laboratório e organização de testes de aceitação e certificação de conformidade.

Os interessados devem encaminhar as propostas até 22 de dezembro, por meio do AgilFAP (www.fapemig.br/agilfap). Para visualizar o edital, clique aqui.

Próximos Eventos