Giro nos Estados

Mercedes-Benz inaugura em SP montagem de caminhões baseada em indústria 4.0

A Mercedes-Benz dá um passo histórico rumo à implantação do conceito de Indústria 4.0 no Brasil. A empresa inaugurou nesta terça-feira, 27, em sua fábrica de São Bernardo do Campo, estado de São Paulo, uma linha completamente nova de montagem de caminhões.

“Em mais uma conquista pioneira no País, somos o primeiro fabricante de veículos comerciais a inaugurar uma linha de montagem de caminhões inovadora, no rumo da Indústria 4.0. Ou seja, já estamos vivendo o futuro”, ressalta Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz do Brasil & CEO América Latina. “Novamente, estamos revolucionando a história da indústria automobilística brasileira. A quarta revolução industrial chega, então, ao segmento de caminhões no Brasil por meio da nossa marca”.

A tecnologia digital, a hiperconectividade, dados na nuvem e a Internet das Coisas, elementos da Indústria 4.0, já são realidade na Mercedes-Benz do Brasil. Na nova linha de produção, os colaboradores estão no comando das tecnologias, obtendo altos padrões de qualidade e produtividade, além da maior flexibilidade para atendimento às demandas dos clientes.

A nova linha de montagem faz parte de um investimento de R$ 500 milhões aplicados pela Empresa desde 2015. Foram três anos de construção de um prédio totalmente novo que concentra a montagem de caminhões, dos leves aos pesados, e a logística de peças, num sistema moderno, integrado e inteligente de produção.

“As tecnologias inovadoras da indústria 4.0 serão expandidas a todos os nossos processos produtivos, como às linhas de agregados (motores, câmbios e eixos) e à fabricação de chassis de ônibus em São Bernardo do Campo, como também à planta de Juiz de Fora, em Minas Gerais, onde produzimos cabinas e os caminhões Actros”, diz Philipp Schiemer. “Tudo isso está programado dentro do investimento de R$ 2,4 bilhões que anunciamos recentemente para os próximos cinco anos, até 2022”.

Segundo a montadora, a nova linha  é 15% mais eficiente em termos de produção do que a anterior. Além disso, a empresa espera alcançar 20% de ganho de eficiência logística, graças a exemplos como a redução de armazéns de peças de 53 para 6, ao aumento do percentual de entrega de peças diretas na linha de 20% para 45%, e à redução do armazenamento de componentes de 10 dias para no máximo 3 dias.

Entre os diferenciais tecnológicos dessa nova linha de montagem de caminhões incluem-se: Mais de 60 AGVs, mais de 100 apertadeiras eletrônicas, mais de 40 monitores de TV que dispensam papeis na orientação aos montadores em cada estação de trabalho, modernas impressoras 3D e, em breve, óculos de realidade aumentada.

Na logística de peças, destacam-se novas empilhadeiras com câmeras que orientam toda a movimentação e sensores luminosos nas prateleiras de estoque que monitoram a entrada e a saída de materiais.

Fonte: TI Inside

Próximos Eventos