+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Matrículas para o Bolsa Futuro vão até 25 de maio em Goiás

As matrículas para o Bolsa Futuro, programa de qualificação profissional do Governo de Goiás desenvolvido pela Secretaria de Ciência e Tecnologia (Sectec), foram prorrogadas do dia 16 de maio para o dia 25 de maio. A prorrogação visa evitar filas e garantir que todos os candidatos selecionados nas duas fases de inscrição do programa garantam os cursos gratuitos e o incentivo financeiro mensal de R$ 75,00 do programa. No total, 52 mil goianos se inscreveram para as 50 mil vagas reservadas para o ano de 2012.

A relação dos candidatos selecionados para o Bolsa Futuro e os locais onde as matrículas podem ser efetuadas já estão disponíveis no site Sectec. Os inscritos podem procurar as unidades onde fizeram suas inscrições para efetuar a matrícula. Para consultar a lista que está no site, basta clicar no ícone do Bolsa Futuro na página inicial. As matrículas da segunda fase começaram na última terça-feira (07/05) e as da primeira já haviam começado anteriormente. As duas primeiras listas contém cerca de 46 mil alunos selecionados. Uma lista complementar com 4 mil nomes deve ser divulgada nos próximos dias.

Para efetuar a matrícula, os candidatos devem apresentar os documentos pessoais e os comprovantes de renda, de endereço e de conclusão do 5º ano do ensino fundamental (antiga 4ª série primária). Os candidatos inscritos devem estar atentos: a matrícula é a confirmação da inscrição e somente essa confirmação garante os cursos gratuitos do Bolsa Futuro e o incentivo financeiro de R$ 75,00 por mês. “Ao conceber o Bolsa Futuro, o governador Marconi Perillo tem como objetivo garantir melhores e melhores salários para os goianos”, afirma o secretário.

Nas duas fases de inscrições, 52 mil goianos se inscreveram no Bolsa Futuro, dos quais 45.937 foram considerados habilitados para fazer suas matrículas e constam da lista de selecionados. Na primeira fase de inscrições, foram registrados 35 mil pedidos de adesão ao programa e selecionados 31.220 candidatos. Na segunda fase, foram 17 mil inscrições, com 14.717 candidatos selecionados.

Até 2014, o Governo de Goiás vai qualificar 500 mil goianos para o mercado de trabalho. Desse total, 200 mil serão selecionados entre goianos de baixa renda – integrantes de famílias beneficiários do Renda Cidadã e Bolsa Família ou de famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa. Para este ano, foram reservadas 50 mil vagas para essa modalidade. Além do cursos gratuitos, esses alunos receberão R$ 75,00 mensais por mês durante os seis meses de aulas do programa. Os alunos com nota médio igual ou maior que 8 (oito pontos) receberão, ao final das aulas, um mês de incentivo financeiro adicional.

Além de pertencer famílias de baixa renda, para se matricular nos cursos do Bolsa Futuro os candidatos tinham de ter idade igual ou superior a 16 anos de idade e ter concluído a 5ª série do ensino fundamental. As aulas do Bolsa Futuro serão aplicadas em 52 municípios de Goiás. Das 12 horas-aula semanais, 8 horas serão ministradas a distância e 4 horas-aula serão aplicadas nos polos do programa nos municípios.

Os cursos Bolsa Futuro são: técnico de vendas; secretariado e rotinas administrativas; recepção de hotel e atendente de bar; reprodução animal e produtividade do gado bovino leiteiro; técnicas agrícolas; destilador de álcool; cuidador de idosos e crianças; porteiro e zelador; básico em eletricista e encanador; e caldeireiro. A carga horária semanal do curso será de 12 horas-aula semanais, 8 a distância (modelo Ensino a Distância, EaD), via internet, e 4 presenciais.

Fonte: SECTEC-GO

Próximos Eventos