+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Maranhão discute Programa Mulheres Mil com representantes da Eletronorte e Ifma

Na reunião com Anabelle Carrilho da Costa e Virgínia Ingrid Carvalho Fonseca, ambas da Eletronorte, e com representantes do Ifma, Catharina Bacelar contextualizou a situação atual do Programa Mulheres Mil, no âmbito de atuação da parceria entre Governo do Estado, Eletronorte, MEC e Ifma, e ressaltou a necessidade de estágio das mulheres qualificadas e inserção no mercado de trabalho.

A representante do Ifma, Ana Tereza Brito, apresentou o Programa Mulheres Mil, destacando a metodologia, ao envolver o trabalho junto à comunidade com a mobilização e seleção das mulheres em situação de vulnerabilidades sociais. Também ressaltou o monitoramento da empregabilidade, fator que deve ser considerado, inclusive o movimento do mercado.

Por meio do programa, são ofertados vários cursos, tais como de camareira, limpeza, conservação e aproveitamento de alimentos, artesanatos, técnicos em vendas, secretariado escolar, atendimento, dentre outros do guia do Programa Nacional de acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec).

A representante da Eletronorte de Brasília, Anabelle Carrilho da Costa, ressaltou a importância das parcerias, inclusive com a Semu para potencialização do Programa Mulheres Mil, observando e identificando as possibilidades de adequação Termo de Cooperação.

A secretária Catharina Bacelar sugeriu parceria com o empresariado para a inclusão das mulheres, frisando que a identificação do público alvo deve ser realizada pelos organismos de políticas para as mulheres no âmbito do Estado e dos municípios. Além da Semu, os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) também se configuram como demandantes (órgãos que fazem o trabalho de mobilização, identificação e seleção das mulheres).

Ações da Semu

A equipe da Semu apresentou suas ações, focando no Programa Viva Mulher e sua metodologia própria de acolher, formar, incluir e advocacy, como um laboratório de tecnologia social com a finalidade de prestar atendimento qualificado e humanizado às mulheres do Maranhão. “Temos procurado valorizar as mulheres, empoderá-las para a garantia dos seus direitos, com o olhar suprapartidário”, reforçou Catharina Bacelar.

No encontro, houve, ainda, encaminhamento para assinatura de um termo de parceira entre o Ifma e a Semu para organização de um “banco de talentos” das mulheres qualificadas nos cursos. Elas irão atuar em eventos organizados pela Secretaria da Mulher. Também foi proposta dos municípios na implantação do Programa Mulheres Mil.

Fonte: Sectec-MA

Próximos Eventos