Giro nos Estados

Mais de 140 municípios já têm Banda Larga Popular com 1 Mega ou mais de velocidade em Goiás

Mais de 140 dos 256 municípios de Goiás já têm internet do Banda Larga Popular com velocidade igual ou superior a 1Mb (um megabit por segundo), o dobro daquela oferecida no lançamento do programa, há menos de um ano. O aumento da velocidade de conexão de internet de 512 KBps para 1 MB ou mais já é realidade em exatas 142 cidades, elevando o número de adesões ao programa, que chegou a 3.799 novos planos apenas no mês de março deste ano. O preço dos planos continua o mesmo: no máximo R$ 29,90 por mês.

Os números se referem apenas às adesões de novos planos via operadora. Os pedidos por novas assinaturas da Banda Larga Popular continuam crescendo: segundo a operadora, até o dia 6 de abril, outras 1.106 residências contrataram a internet do programa, uma das ações do Goiás Conectado, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia. As assinaturas feitas nos primeiros seis dias de abril correspondem a 30% dos planos residenciais do Banda Larga Popular firmados em março, o que indica que o número de adesões está em crescimento.

Segundo o secretário de Ciência e Tecnologia, Mauro Faiad, os números de adesão ao Banda Larga Popular “mostram a eficiência do programa e que o Governo de Goiás está no caminho certo na política de inclusão digital”. A redução das mensalidades de internet de banda larga é resultado da isenção, pelo governo do Estado, da alíquota de ICMS para as operadoras de telefonia fixa, que está em vigor desde o dia 1º de julho. A expectativa do governo e do setor é de que a ampliação do acesso à internet no Estado aumente ainda mais a concorrência entre as operadoras, proporcionando maior redução da tarifa e aumento da velocidade ofertada.

Diversas outras operadoras além da Oi firmaram o convênio para o fornecimento da internet do Banda Larga Popular. Em novembro, o Governo de Goiás firmou convênio, por exemplo, com três empresas goianas provedoras de internet do interior do Estado, abrangendo, além de Goiânia, outros 30 municípios. Qualquer operadora pode solicitar a isenção tributária para ofertar a Banda Larga Popular, desde que garanta o preço máximo de R$ 29,90 e a conexão de internet de alta velocidade.

Fonte: SECTEC-GO

Próximos Eventos