+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Investimentos na formação de mestres e doutores totalizam R$ 55,4 milhões no Amazonas

Na garantia de recursos humanos qualificados para a implementação de políticas de desenvolvimento da região, o governo do Estado, via Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), destinou de 2007 a 2014, R$ 55,4 milhões para formação de mestres e doutores residentes no Amazonas.

Os valores são referentes aos investimentos feitos por meio dos Programas de Apoio à Formação de Recursos Humanos para o Interior do Estado (RH-Interiorização) e de Apoio à Formação de Recursos Humanos Pós-Graduados (RH Mestrado e RH Doutorado), em fluxo contínuo. Neste período, foram ofertadas 626 bolsas de Pós-Graduação, sendo 330 para formação de mestres e 296 para formação de doutores no âmbito dos três Programas.

Segundo a diretora-presidenta da FAPEAM, Maria Olívia Simão, a formação de qualidade dos recursos humanos do Estado é fundamental, principalmente para potencializar a interiorização do desenvolvimento econômico e social.

“É importante mantermos a política de Estado implementada nos últimos dez anos, direcionada à formação e à capacitação de recursos humanos em todas as áreas do conhecimento e em todos os níveis, ampliando os investimentos e a oferta de bolsas de Pós-Graduação para residentes no Amazonas”, disse.

Fomento 

Nesta semana, a FAPEAM lançou os novos Editais, em fluxo contínuo, dos Programas RH Interiorização, RH Mestrado e Doutorado com um aporte financeiro de R$ 13,9 milhões para formação de recursos humanos qualificados no Amazonas.

Estão sendo ofertadas 90 bolsas de mestrado, sendo 60 no âmbito do RH Mestrado e 30 por meio do RH Interiorização, e 75 bolsas de Doutorado, sendo 50 para o RH Doutorado e 25 destinadas exclusivamente para residentes no interior do Amazonas, por meio do RH Interiorização.

Os editais estão disponíveis no site da Fundação. Serão feitas 11 chamadas para cada Programa, ao longo do ano, com a submissão de propostas para a primeira chamada até o dia 5 de fevereiro. O primeiro resultado está previsto para ser divulgado a partir de março deste ano.

Dos R$ 13,9 milhões disponibilizados este ano para bolsas de Pós-Graduação, R$ 6,5 milhões são para o RH-Doutorado, R$ 4,636 milhões estão sendo ofertados por meio do RH-Interiorização e R$ 2,748 milhões são para o RH-Mestrado.

Oportunidades para o interior do Estado

Maria Olívia Simão destacou a oferta de bolsas de Pós-Graduação para residentes no interior do Estado. Segundo ela, as concessões das bolsas vêm ao encontro da descentralização das instituições de Ensino e/ou Pesquisa que passaram, nos últimos anos, a ampliar suas ações e a instalar unidades acadêmicas permanentes em diversos municípios.

Para o doutorando em Estudos da Linguagem na Universidade Estadual de Londrina (UEL) e professor do Ifam no município de Lábrea, Edson Galvão Maia, a concessão de bolsas a pesquisadores do interior do Estado contribui para o desenvolvimento científico e tecnológico das cidades.

“Geralmente as pesquisas são realizadas nos próprios municípios e atendem à necessidade dos mesmos. Muitas vezes se tratam de iniciativas que por si só trarão desenvolvimento local ou que discutem temas ligados à realidade dos municípios. Isso sem falar no fato de que o município ganhará mais um pesquisador com uma formação acadêmica mais completa. No caso dos professores, por exemplo, implica um ensino de melhor qualidade”, disse Maia.

Fonte: FAPEAM

Próximos Eventos