+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Investe SC aponta estratégias para incentivar o desenvolvimento econômico do Estado

Para avaliar as perspectivas da economia com as mudanças no panorama político nacional e apresentar os objetivos e metas da parceria entre Governo do Estado e Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) para o desenvolvimento dos municípios, foi realizado nesta quinta-feira, 12, o Seminário da Agência de Atração de Investimentos – Investe SC: Oportunidades de Negócios. “Temos em Santa Catarina um modelo único de parceria público-privada que visa impulsionar o crescimento econômico em todas as regiões catarinenses. Neste encontro queremos apresentar aos municípios o Investe SC, um projeto com foco na atração de investimentos de qualidade e que está à disposição das prefeituras”, salientou o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Carlos Chiodini, que na ocasião representou o governador do Estado, Raimundo Colombo.

Lançada no fim de 2015, a Investe SC trabalha para identificar setores potenciais e criar oportunidades de investimentos, auxiliando o relacionamento com a administração pública e a iniciativa privada. A agência atua para que Santa Catarina tenha reconhecimento internacional, fortalecendo as cadeias produtivas já consolidadas e ampliando segmentos que venham agregar valor à economia catarinense.

“Sabemos que o Estado é um dos mais industrializados e, apesar de termos uma posição de destaque, precisamos revigorar nossa matriz econômica, através de segmentos emergentes da indústria e preenchendo os elos faltantes da cadeia produtiva”, explica o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte. Para o diretor de Desenvolvimento Econômico da SDS, João Eduardo de Nadal, a participação dos municípios é fundamental para que as ações da parceria entre Governo e Fiesc tenham sucesso. “Nosso principal objetivo é transformar a agência de investimento em um braço forte para os municípios”, disse.

O cenário econômico do país foi apresentado pelo jornalista e economista, Luís Artur Nogueira. Editor-chefe da revista IstoÉ Dinheiro, ele traçou um panorama da crise a partir de 2008, que impactou o sistema financeiro mundial. “No Brasil, o Governo Federal optou pelo estímulo ao consumo interno na hora certa. O problema é que não soube a hora de parar e vemos os reflexos hoje”, destacou.

Com uma palestra interativa, Nogueira falou sobre os principais motivos que levaram ao processo de impeachment, que culminou no afastamento da presidente Dilma Rousseff nesta quinta-feira, 12. Segundo ele, a derrocada econômica, aliada à oposição no Congresso e impopularidade foram determinantes. “O desafio agora é recuperar a confiança, colocando o Brasil novamente no patamar internacional de competitividade. Para isso, será necessária uma reforma estrutural, combinada à força política e sucesso da operação Lava Jato”, concluiu.

O evento contou com a presença do secretário de Estado da Defesa Civil, Milton Hobus; do secretário de Estado da Comunicação (Secom), Walter Bier; do presidente da SCPar, Paulo Cesar da Costa; do presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc), Sergio Gargioni; da deputada estadual, Dirce Heiderscheidt; do presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio), Bruno Breithaupt; do diretor superintendente do Sebrae/SC, Carlos Guilherme Zigelli; além de prefeitos, secretário municipais de Desenvolvimento Econômico e empresários.

Além da Fiesc e SDS, a comissão que integra a Investe SC é formada pela Secom, Secretaria de Estado da Fazenda (SEF), Secretaria Executiva de Assuntos Internacionais e SCPar.

Fonte: SDS

Próximos Eventos