+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Governo do RS vistoria obras do Parque Científico e Tecnológico do Pampa

Em Alegrete, o governador Tarso Genro, acompanhado do Secretário da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico, Cleber Prodanov, de sua comitiva de governo, além de lideranças locais e regionais, visitou as obras do Parque Científico e Tecnológico do Pampa (PampaTec) da Universidade Federal do Pampa (Unipampa). A atividade abriu a programação da Interiorização de Governo que ocorreu nesta sexta-feira (13) no município da Fronteira Oeste.

O projeto conta com apoio do governo estadual, por meio do Programa Gaúcho de Parques Científicos e Tecnológicos (PGTec). O investimento é de R$ 930 mil na construção de infraestrutura para empresas de base tecnológica. Pelo menos 10 empreendimentos no formato de incubadora de negócios deverão se instalar no complexo.

Na visita, o governador relembrou o processo de criação da Unipampa e de expansão do ensino superior deflagrada no país a partir de uma união de esforços políticos e governamentais. “É de muita sensibilidade esse ato. Foi uma vitória a criação da Unipampa. Se é verdade que tem uma influência neste território, tem também para todo o Estado. No segundo fluxo desse processo, estou tendo a honra de estar aqui visitando esta obra. Isso não poderia ser feito sem o regime de colaboração e mobilização de diversas esferas de uma maneira qualificada”, afirmou Tarso.

“É um marco histórico na ciência e tecnologia do Estado termos o PampaTec, pois é o ponto mais avançado do RS, geograficamente, onde se leva inovação e desenvolvimento tecnológico”, destacou Prodanov.

A reitora da Unipampa, Ulrika Arns, falou com orgulho sobre o fato de a universidade ser fruto de uma política de expansão do ensino público federal nas cidades do interior e não apenas por meio da ampliação de vagas no eixo das capitais. Ao referir-se à região, disse: “Estamos muito empenhados nesse processo de garantia de contribuir para o desenvolvimento científico e tecnológico”.

Conforme o coordenador do parque, Émerson Rizzatti, por meio do PampaTec os projetos já pré-incubados e outros poderão se tornar empresas “para atuar no mercado, gerar renda, empregos e impostos, sendo uma oportunidade para que os egressos da Unipampa não tenham como única alternativa procurar empregos em outras regiões do país”.

O projeto para implantação do parque foi aprovado através da Chamada Pública nº 01/2011 e vinculado às ações do Programa Gaúcho de Parques Científicos e Tecnológicos (PGTec), no âmbito do Projeto RS Tecnópole. As obras do complexo, sediado no Campus Alegrete da Unipampa, iniciaram-se no início deste ano e já avançaram 15%.

Além da construção dos três módulos do prédio do PampaTec, serão também realizados workshops, seminários e palestras para atrair interessados em ingressar no parque com projetos empresariais inovadores e para promover a cultura empreendedora na comunidade regional.

No momento, estão pré-incubadas quatro empresas: Geração de energia elétrica distribuída (EGE); Plataforma de bolsas para projetos de desenvolvimento de software em estágio inicial (Bolsa Startup); Desenvolvimento de produtos com tecnologia de lâmpadas leds e circuitos inteligentes (4Leds) e; Veículo Aéreo Não Tripulado para monitoramento de áreas rurais (AeroPampa).

Fonte: SICT-RS

Próximos Eventos