Giro nos Estados

Governo (RS) libera recursos para projetos na área de transferência de tecnologia

Três projetos do Vale dos Sinos e um do Vale do Caí foram contemplados 

A Secretaria da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico (SCIT) tem seguido à risca o cronograma de pagamento dos projetos financiados pela pasta na área de pesquisa e desenvolvimento tecnológico. Nessa segunda-feira (12), foram liberados R$ 251.225,70, pagamento referente ao 3° quadrimestre do ano. Os recursos serão destinados a quatro convênios firmados em 2011 através do Programa de Apoio aos Polos de Inovação Tecnológica, ação focada na transferência de novas tecnologias entre universidades e o setor produtivo.

Para o secretário da SCIT, Cleber Prodanov, os projetos estimulam a integração entre universidades e centros de pesquisa com o setor produtivo, a fim de incentivar o desenvolvimento de tecnologias adequadas às diferentes regiões do Estado. “Em 2012, a SCIT disponibilizou R$ 17 milhões para o financiamento deste tipo de projeto, o valor é quatro vezes maior do que o investido em 2011 e foi aprovado integralmente pelo Banco Mundial”, afirmou. O Estado conta hoje com 25 polos de inovação tecnológica em 22 regiões do Estado, que abrangem um total de 456 municípios. Em 2011, a SCIT contemplou 39 projetos, com recursos na ordem de R$ 5,2 milhões, impactando em diversas regiões do Estado.

O pagamento de R$ 251 mil contempla três projetos encaminhados pelo Polo de Inovação Tecnológica do Vale do Rio dos Sinos, nas áreas de automação, informática e meio ambiente, e um encaminhado pelo Polo de Inovação Tecnológica do Vale do Caí, no setor agroindustrial.

Projetos apoiados
O valor de R$ 74.850,00 foi repassado pela SCIT para o desenvolvimento de um amplificador miniturizado para sistema GSM, que pretende avançar em aplicações de tecnologias miniaturas em circuitos microondas. Para o coordenador do projeto, professor Giovani Bulla, da Universidade Feevale, a iniciativa visa à diminuição de custos na implantação de tecnologias GSM, através do uso de tecnologias locais.

Voltado para a Tecnologia da Informação, outro projeto apoiado pela SCIT, no valor de R$ 77.005,00, busca desenvolver uma ferramenta de apoio ao processo de decisão gerencial estratégica em inovação. O programa, desenvolvido em plataforma web, se chama IDEA, e inclui um simulador de grau de ruptura tecnológica para a utilização de empresas de base tecnológica, especialmente de micro e pequeno porte. Segundo a coordenadora do projeto, Susana Kakuta, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos, a meta é que 35 empresas de base tecnológica passem a utilizar o serviço.

Ainda no Vale dos Sinos, a secretaria repassou R$ 49.500,00 para financiar o projeto de aplicação da eletrodiálise para a recuperação do níquel de efluentes industriais que utilizam tipos específicos de metais em seu processo produtivo. O coordenador do projeto, Marco Antônio Siqueira Rodrigues, da Universidade Feevale, afirma que a iniciativa incentiva a ideia de tecnologias limpas na sociedade e contribui com pesquisas já desenvolvidas na área de novas tecnologias para o tratamento de efluentes.

Na Região do Vale do Caí, a Universidade de Santa Cruz do Sul trabalha na diversificação da indústria tecnológica dos cítricos. O projeto financiado pela SCIT, com R$ 49.500,00, estuda o aperfeiçoamento de diferentes formas de utilização de sucos de laranjas, bergamotas e limões para a produção de bebidas diferenciadas. A coordenadora do projeto, Mari Silvia de Oliveira, explica que o estudo prevê a elaboração de subprodutos da indústria de sucos, como farinhas, cremes, entre outros.

Fonte: Assessoria de Comunicação SCIT

Próximos Eventos