+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Governo participa do Fórum Energias de Sergipe

As energias renováveis e o cenário no ramo de petróleo e gás em Sergipe foram tema de debates no IV Fórum Energias de Sergipe, iniciado nesta quarta-feira (02). O evento, realizado pelo Sebrae Sergipe, reuniu lideranças de setores públicos e privados para discutir tendências de mercado, regulação e perspectivas futuras. O potencial sergipano de projeção como destaque na área energética foi salientado em diversas falas, assim como as políticas adotadas pelo Governo do Estado para estimular o dinamismo do setor.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, José Augusto Carvalho, ministrou a palestra magna do evento e abordou o papel de Sergipe na transição energética. Em sua exposição, o palestrante contextualizou o crescimento de 51% do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado no período de oito anos, além de destacar a diversidade da matriz energética de Sergipe, com foco na produção de petróleo e gás.

“Sergipe tem excelentes notícias para comemorar por conta do anúncio da Petrobras de novos investimentos no estado no período 2021-2025, estimados em US$ 2 bilhões. Mas não só por isso. A grande comemoração é também por conta do gás. Ele traz uma energia limpa, renovável, que é adequada para nossos usuários. É um componente fundamental nas indústrias de cerâmica, vidro, cimento e fertilizantes. Por tudo isso, é cabível dizer que temos uma luz verde no horizonte”, afirmou.

O secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Ministério de Minas e Energia (MME), José Mauro Coelho, também destacou em sua palestra magna a posição de Sergipe no cenário nacional do gás natural. “Sergipe tem um grande potencial em se tratando do gás, visto que somente na Bacia Sergipe-Alagoas o total estimado é superior a 20 milhões de metros cúbicos por dia. O gás tem uma grande importância na geração termelétrica e pode contribuir para o avanço das energias intermitentes, como eólica e solar. É um insumo muito importante na transição energética, como comprova o programa Novo Mercado do Gás. Nosso objetivo é ter um mercado dinâmico e competitivo, e nesse sentido destaco o trabalho do Governo de Sergipe como parceiro do Governo Federal nessa abertura”, ressaltou.

Painéis

Tratando sobre perspectivas de curto, médio e longo prazo, o secretário executivo do Fórum Sergipano de Petróleo e Gás (FSP&G), Márcio Félix, conduziu exposição em um dos painéis, abordando as oportunidades para Sergipe no mercado do gás natural.

“Sergipe está bem localizado e tem uma infraestrutura em crescimento. Um desafio que se apresenta é como trazer essa riqueza para a superfície e colocá-la a serviço do desenvolvimento sergipano de forma competitiva. Nesse processo, existem algumas limitações de engenharia que são possibilidades para o desenvolvimento de soluções tecnológicas e econômicas. Mas existem também diversas oportunidades. A Petrobras mantém Sergipe como prioridade, confirmando seus investimentos nos próximos quatro anos. Temos uma das maiores empresas do mundo, a Exxon Mobil, com descobertas significativas em nosso território. Temos ainda a reativação da Fábrica de Fertilizantes, demonstrando o adensamento da atividade industrial em Sergipe. O gás é o combustível do equilíbrio, e Sergipe deve liderar essa nova frente”, finalizou.

Participaram ainda do primeiro dia de evento, o superintendente do Sebrae Sergipe, Paulo do Eirado; o secretário executivo na Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Petróleo e Gás (ABPIP), Anabal Santos Júnior; a diretora de Estudos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis na Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Heloisa Borges Esteves; a superintendente de exploração da Agência Nacional de Petróleo Gás e Biocombustíveis (ANP), Marina Abelha; e o diretor de relações institucionais da Golar Power, Marco Túlio Rodrigues.

Fonte: SEDETEC Sergipe

Próximos Eventos