+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Governo do Mato Grosso investe na formação acadêmica para os povos indígenas

O secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Rafael Bello Bastos, participou da cerimônia de mais uma etapa do processo de graduação de 100 acadêmicos indígenas – de 32 etnias diferentes – da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat). O evento foi realizado neste sábado (2), na Escola Agrícola de Barra do Bugres.

Os alunos concluíram a etapa presencial dos cursos de licenciatura em Pedagogia Intercultural; Línguas, Artes e Literatura, Ciências Sociais e Ciências da Matemática e da Natureza. Nos próximos meses eles estarão em suas aldeias, onde já atuam como professores e serão acompanhados pela equipe da Unemat.

Pioneiro na América Latina, o projeto de educação indígena é desenvolvido pela Fundação Nacional do Índio (Funai), pelo Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia (Secitec) e Secretaria de Estado de Educação (Seduc). “O Governo do Estado tem o compromisso de oferecer educação de qualidade para os povos indígenas”, destacou o secretário da Secitec.

O reitor da Unemat, Adriano Silva, diz que o desejo é que esse projeto avance cada vez mais. Ele lembra que até hoje, a Universidade já formou 300 acadêmicos e também tem oferecido cursos de pós-graduação para os indígenas.

Para o diretor de Gestão de Educação Indígena da Unemat, Wellington Quintino, esse projeto promove o intercâmbio de culturas. “O fato de nós termos 32 etnias diferentes aqui representa um grande orgulho para nós. São etnias que nunca se encontram e aqui eles podem interagir, é uma forma de encurtar as distâncias”.

O secretário de Estado de Educação, Ságuas Moraes, disse que Mato Grosso é o Estado que, proporcionalmente, mais forma professores de 3º grau indígena. Ele também falou que atualmente o estado tem 69 escolas indígenas e que todas devem estar reformadas até o final do ano, por determinação do governador Silval Barbosa.

A cerimônia ainda contou com apresentações culturais dos alunos e a premiação para o torneio de futebol organizado pelos acadêmicos, vencido pelos xinguanos.

Educação indígena – O projeto pioneiro iniciou em julho de 2000 e já formou mais de 300 acadêmicos das turmas de 2006, 2009 e 2012, além de ter proporcionado cursos de pós-graduação para 94 acadêmicos, sendo desenvolvido no campus da Unemat em Barra do Bugres.

Fonte: SECTEC-MT

Próximos Eventos