+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Governo do Estado lança pacote de ações em inovação para estimular competitividade da indústria catarinense

Ações que promovem a inovação como ferramenta para assegurar a competitividade da indústria catarinense e gerar empregos foram lançadas pelo Governo do Estado nesta quarta-feria, 26, em evento promovido em parceria com a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate), em Florianópolis. O encontro “Fomento à Inovação SC” contou com a apresentação de uma nova linha de financiamento do BRDE para pequenas empresas, assinatura de contratos com o banco regional para oito novos projetos catarinenses no valor de R$ 56,5 milhões e lançamento de dois editais de incentivo à inovação pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc).

O governador Raimundo Colombo e o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, entre outras autoridades, acompanharam o ato. “Santa Catarina tem pouco mais de 1% do território brasileiro. É preciso produzir com criatividade. E o setor de tecnologia tem um potencial imenso. O que estamos fazendo é incentivando e financiando ideias para que virem empresas e os empregos se multipliquem. Estamos plantando em solo fértil. São estímulos para que Santa Catarina continue sendo um estado diferenciado, fazendo cada vez mais e melhor”, ressaltou Colombo.

O ministro Aldo Rebelo afirmou que o cenário de inovação existente em Santa Catarina é um modelo para o país. “Santa Catarina é um estado de referência, um dos estados mais inovadores, e por essa razão tem uma indústria bastante competitiva e que enfrenta com menos dificuldades o ajuste que estamos passando”, afirmou.

O presidente da Acate, Guilherme Bernard, destacou a força do setor de tecnologia no Estado, que hoje emprega cerca de 20 mil pessoas e fatura R$ 3,5 bilhões por ano, tendo registrado média de 20% de crescimento ao ano. Em Florianópolis, o setor já se consolidou como o maior arrecadador de impostos municipais.

Crédito para boas ideias

Como medida para capitalizar novas ideias em todas as regiões do Estado, o presidente do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Neuto de Conto, apresentou a linha de crédito Finep Inovacred Expresso, voltada para micro e pequenos empreendedores. Para início da operação, foi assinado convênio com o sistema cooperativo Cecred/CrediFiesc para atendimento junto às empresas associadas da Acate. A tramitação simplificada é a característica desta linha, que financia projetos de até R$ 150 mil para micro e pequenas empresas com perfil inovador. Operada via parceiros conveniados ao BRDE, a linha tem prazo para pagamento de até 48 meses, incluída carência de 6 a 12 meses, com juros de TJLP + 3% ao ano.

Também foram apresentadas outras linhas de crédito do BRDE voltadas para diferentes perfis de empresários inovadores, dentro do programa BRDE Inova, com financiamentos de projetos no valor de até R$ 20 milhões. O superintendente do banco em Santa Catarina, Nelson Ronnie, explicou que o BRDE Inova já contratou R$ 204 milhões em projetos inovadores de crédito para apoiar a inovação em ambiente produtivo na região Sul por meio de recursos do BNDES e Finep.

Oito novos projetos contemplados tiveram os contratos assinados no evento, somando R$ 56,5 milhões.

São eles:

– Royal Ciclo Indústria de Componentes Ltda (Rio do Sul), com processo de fabricação de pé de vela em sistema monobloco para bicicletas de alta performance.

– Pioneiro Ecometais Industrial Ltda (Água Doce), com processo de inovação na produção de insumos e matérias primas.

– Cisabrasile Ltda. (Joinville), com desenvolvimento de sistema para tratamento de resíduos.

– PAR5 Gestão e Consultoria Ltda (Florianópolis), com implantação de um software de gestão pessoal, seja nas áreas financeira, patrimonial, sucessória e de investimentos.

– VisãoGeo Ltda EPP (Florianópolis), com desenvolvimento de um software para gerenciamento de informações geográficas.

– SPE Avenida Piazza II Empreendimentos Imobiliários Ltda (Florianópolis), com implantação de um condomínio tecnológico dentro do Sapiens Parque destinado à instalação de dez empresas.

– Fundação Certi (Florianópolis), com implantação de novo modelo institucional e de gestão com desenvolvimento das plataformas tecnológicas de convergência.

– Fibervita (Chapecó), com implantação de uma unidade industrial de processamento de bagaço de mandioca para produção de fibra dietética natural.

Fapesc lança editais

O evento também contou com o lançamento de dois editais da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), órgão do governo estadual vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS). Trata-se da a 5ª edição do Programa Sinapse da Inovação e da 6ª edição do Prêmio Stemmer de Inovação.

Em 2015, o Programa Sinapse contará com R$ 6 milhões em SC, R$ 1 milhão a mais do que a edição do ano passado. O objetivo é transformar até cem ideias em negócios inovadores, sejam eles produtos, processos ou outras inovações. Cada contemplado poderá receber até R$ 60 mil, sem contar as bolsas a serem oferecidas a profissionais graduados ou mestres para atividades de apoio aos projetos selecionados. Desde o projeto piloto feito em 2008 apenas na Grande Florianópolis, o Sinapse já contribuiu para a geração de mais de 1,2 mil empregos diretos, 294 empresas e 148 produtos, tendo rendido em negócios em torno de R$ 72 milhões e 94 patentes depositadas até 2013.

Já a 6ª edição do Prêmio Caspar Erich Stemmer vai garantir o repasse de R$ 210 mil em duas categorias: protagonista da inovação (para pesquisadores) e empresas de micro e pequeno porte. Em cada categoria, são três premiados: o primeiro lugar recebe R$ 60 mil, o segundo ganha R$ 30 mil e o terceiro leva R$ 15 mil. O objetivo é reconhecer esforços e dar visibilidade a pessoas e instituições catarinenses que promovem atividades inovadoras, sejam na academia, no setor produtivo ou no governo estadual. A primeira edição do prêmio foi realizada em 2009, e desde então foram contempladas 58 empresas, instituições e pesquisadores. Os valores recebidos somam R$ 1,38 milhão.

Acelerando a economia

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Chiodini, apresentou ações em andamento pelo Governo do Estado, que em 2014 lançou o Programa Catarinense de Inovação (PCI), um conjunto de ações de apoio à inovação e ao empreendedorismo. Entre os projetos, destacam-se a criação de 13 Centros de Inovação em diferentes regiões do Estado e o programa Geração TEC.

Os 13 Centros de Inovação serão construídos nas seguintes cidades: Jaraguá do Sul (com cerca de 40% das obras concluídas), São Bento do Sul, Lages, Chapecó, Joaçaba, Tubarão, Itajaí, Blumenau (licitados e em processo de início das obras), Rio do Sul, Brusque, Florianópolis, Criciúma e Joinville (aguardando andamento do processo). Os centros abrigarão aceleradoras de empresas, incubadora, laboratórios de pesquisa, de capacitação e de consultoria para novos negócios.

Já o programa Geração TEC foi criado em 2011 com a oferta de cursos gratuitos de curta duração e encaminhamento para as vagas do setor de tecnologia da informação e comunicação (TIC), descobrindo talentos para o mundo da tecnologia e fortalecendo as empresas do Estado. Já foram formados 5.045 alunos em 201 turmas, distribuídas em 16 cidades (Blumenau, Brusque, Chapecó, Concórdia, Criciúma, Florianópolis, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Lages, Nova Veneza, Rio do Sul, São Bento do Sul, Tubarão e Videira).

Chiodini lembrou que  o encontro “Fomento à Inovação SC” foi o terceiro evento realizado pelo Governo do Estado nos últimos meses como medida para manter a economia aquecida em um momento de ajuste econômico no cenário nacional. Em junho, foi lançado o SC+Energia – Programa Catarinense de Energias Limpas, com incentivos fiscais para novos investimentos em energias renováveis e reforço de pessoal nas equipes que trabalham com licenciamento ambiental. E em agosto, os incentivos foram voltados para o setor portuário catarinense. Além de medidas do Governo do Estado, os seis principais portos catarinenses – Laguna, Imbituba, Itajaí, Navegantes, São Francisco do Sul e Itapoá – apresentaram para investidores o que cada um tem de melhor a oferecer nos quesitos infraestrutura e logística.

Fonte: SDS-SC

Próximos Eventos