+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Governo de Brasília promete retomar parque tecnológico Capital Digital

Como já parece uma tradição da capital federal, o novo governo de Brasília tirou da gaveta a promessa de implantação de um parque tecnológico. Segundo a Terracap, detentora do terreno de 1 milhão de metros quadrados, em seis meses será apresentado o edital para a gestão e governança daquele espaço. De novo.

Ainda que não se trate de um retorno à estaca zero – afinal, a área continua reservada ao parque – há um claro redesenho do projeto básico da empreitada. “Buscamos um novo modelo na reativação do parque”, reconheceu nesta terça, 19/4, o secretário adjunto de C&T do Distrito Federal, Oskar Klingl.

“O conceito que passamos a adotar a partir da retomada da sua implantação foi buscar a multidisciplinaridade. A grande área de pesquisa em Brasília é a biotecnologia, que passa a ser, ao lado da informática, um candidato óbvio para ocupar o parque”, revelou Klingl em debate no Senado Federal.

A mudança não ter agradou os beneficiários iniciais (e mentores do parque tecnológico), visto a manifestação do sindicato das empresas de tecnologia da informação, Sinfor, que pediu ao governo do DF que seja preservada a “vocação” original do projeto voltado às TICs.

A costura, porém, está avançada. “Negociações foram bem sucedidas e a Embrapa tem um projeto para se implantar no parque. Estamos em busca de propostas para o ente gestor e para os recursos necessários, recursos externos para que de alguma forma o parque ande”, disse o secretário adjunto de C&T.

Mas parece que falta combinar com a Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal, a Terracap, que tem a posse do terreno (doado pelo governo federal). “Temos que tentar entender a vocação desse parque e evitar criar uma colcha de retalhos, um Frankestein que não decole”, disparou o diretor de novos empreendimentos da empresa, Mário Henrique Lima.

Apesar da aparente contradição entre a “busca pela multidisciplinaridade” e “evitar a colcha de retalhos”, o diretor de novos empreendimentos da Terracap promete apresentar ainda este ano um novo edital para a contratar a gestão do parque tecnológico Capital Digital.

“Temos cinco propostas colocadas na manifestação de interesse e estamos avaliando, o que deve durar um mês e meio. Prevemos que dentro de seis meses a gente consiga colocar esse edital na rua para que o parque possa ser ‘contratualizado’”, afirmou.

Vale lembrar que uma primeira tentativa de contratação foi feita em 2013, quando um leilão chegou a selecionar um consórcio (o único concorrente) – com a promessa de investimentos de R$ 1,3 bilhão em 35 anos. O Tribunal de Contas da DF, no entanto, desconfiou da modelagem da PPP e no mesmo ano mandou suspender a licitação. Daí o plano de retomá-la neste 2016.

Fonte: Convergência Digital

Próximos Eventos