Giro nos Estados

Governo da Holanda apresenta projetos de blockchain na Fiesp

Para discutir a economia digital e inovação, a Fiesp realizou nesta segunda-feira, 20, um seminário sobre blockchain, onde o destaque foram projetos que estão sendo desenvolvidos pelo governo holandês, como a solução aplicada na província de Noord-Brabant, onde se conseguiu reduzir o tempo de liberação de subsídios para população local de 13 semanas para 13 minutos.

Marloes Pomp, chefe de projetos de blockchain do governo holandês, apresentou diversas iniciativas com uso da tecnologia, como o projeto piloto de atendimento à maternidade. A iniciativa sendo administrada pela seguradora Coöperatie VGZ e pelo National Healthcare Institute (Zorginstituut Nederland). Cerca de 50 famílias que recebem cuidados de maternidade usam o aplicativo blockchain Mijn Zorg Log. O projeto piloto examina as implicações práticas da tecnologia blockchain para os processos administrativos associados à assistência à maternidade. Ele está sendo gerenciada pela seguradora Coöperatie VGZ e pelo National Healthcare Institute (Zorginstituut Nederland). Cerca de 50 famílias que recebem cuidados de maternidade usam o aplicativo blockchain Mijn Zorg Log.

A Cruz Vermelha da Holanda também está testando blockchain para ter mais eficiência por ocasião de desastres naturais; na área de logística, para transporte de lixo tóxico; para o Ministério das Finanças, prototipagem com uso de Ethereum.

Também falou sobre o projeto Identidade Digital do Viajante Conhecido (KTDI) que é um desenvolvimento conjunto com a Canadá, que visa construir um perfil criptografado e protegido biometricamente dos viajantes aéreos para demonstrar que eles são de baixo risco para a segurança nacional nos controles de fronteira.

Falou também que o país está desenvolvendo uma prototipagem para colocar as informações do passaporte holandês num app de celular, cuja a identificação é feita através da biometria da face. A Autoridade do Porto de Roterdã também contratou a startup holandesa CargoLedger para usar a tecnologia no rastreamento de carga, o Transport Online.

Ruben Sharpe, coordenador blockchain da Organização Holandesa de Pesquisa Científica (NWO), também apresentou o trabalhado desenvolvido pela entidade para pesquisar o desenvolvimento da tecnologia, questões legais, impacto econômico e ético.

Fonte: TI Inside

Próximos Eventos