+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Governadores formalizam o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central

O 5º Fórum de Governadores do Brasil Central, que reúne os estados do Centro-Oeste, além de Rondônia e Tocantins, definiu na última terça-feira (10), em Brasília, novas discussões e projetos de interesse comum dos seis entes federados, além de eleger o governador de Goiás, Marconi Perillo, como primeiro presidente do Consórcio Interestadual.

Apresentado na forma de autarquia, o consórcio propõe ser um modelo institucional de cooperação interfederativa, por meio do qual serão implementadas ações para o desenvolvimento social e econômico dos estados envolvidos.

O anfitrião do 5º encontro, governador do Distrito Federal Rodrigo Rollemberg, fez a abertura do evento, e destacou que o país precisa de iniciativas inovadoras como essa. Para ele, o Fórum tem um importante propósito no cenário nacional, a partir do conjunto de governadores que passam a tratar temas comuns entre eles. “Estamos buscando utilizar os esforços para a promoção do desenvolvimento, numa região que tem sido uma das mais dinâmicas do país”, disse Rollemberg.

Para o governador de Rondônia, Confúcio Moura, a união desse bloco de governadores vai propiciar uma “repartição” de conhecimentos e  experiências já vividas por uns que podem repassar aos outros. Ele disse acreditar muito na capacidade dos governos em nível local em resolver os problemas.

Confúcio Moura destacou que são os governadores que têm que liderar nos estados, por meio de atitudes favoráveis. “Não podemos deixar nossos municípios quebrados, e grande parte dos municípios brasileiros estão falidos e não têm para onde ir. Quando os prefeitos vêm a Brasília, não encontram solução. Então, ruim ou bom, somos nós governadores que oferecemos aos nossos prefeitos e municípios o alento necessário”, pontuou.

Marconi Perillo falou com entusiasmo de quem deseja ver esse movimento consolidado como referência para o país. Segundo ele, o Fórum dará uma grande contribuição para uma agenda de desenvolvimento, de competitividade, produtividade, inovação e principalmente para uma agenda de conciliação e cooperação.  “Estou certo que a reunião de hoje dará a coloração definitiva a esse movimento, com a institucionalização permanente. As Assembleias Legislativas e a Câmara Distrital já aprovaram as leis que formalizam o consórcio em cada estado, e nós vamos avançar em discussões de temas importantes para as nossas regiões”, explicou.

No início da noite os governadores reuniram-se com o ministro da Integração Nacional, Gilberto Ochi, para falar da importância do Fórum e quais os objetivos do bloco.

COMO FUNCIONA

O Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central foi criado em julho deste ano durante o Fórum de Governadores do Centro-Oeste, em Goiânia, e posterior a isso agregou os estados de Rondônia e Tocantins. Ele é uma associação pública, de natureza autárquica, dotado de autonomias administrativas e financeira, e contará com quadro próprio de servidores bancados com o orçamento do bloco. O consórcio terá sede em Brasília e o propósito é de trabalhar em cooperação, especialmente nas áreas de educação, infraestrutura, logística, agricultura, energia, turismo, trocando experiências e buscando interesses e esforços conjuntos para a promoção do desenvolvimento da região.

Na reunião da terça-feira (10) foi definido que o consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central terá um Conselho Consultivo. Cada governador indicará um secretário para representar o Estado. Com a anuência do bloco, o ex-ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) Mangabeira Unger foi convidado para ser o presidente do Conselho Consultivo.

Fonte: SEPOG-RO

Próximos Eventos