Giro nos Estados

Governador diz que Condomínio Tecnológico é “marco na história de Goiás”

Iniciativa do Governo do Estado, por meio da Sectec, é aposta na inovação, visa a ampliação do parque industrial e o aumento da competitividade. Catalão será a sede do projeto que terá investimentos da ordem de R$ 20,5 milhões, com previsão de gerar 4.720 novas vagas de empregos diretos e indiretos. Governador diz que empreendimento é “realização de um sonho”.

O governador Marconi Perillo considerou “um marco na história de Goiás e a realização de um sonho” o lançamento nesta segunda-feira (10), em solenidade no salão oval do Palácio Pedro Ludovico Teixeira, do primeiro Condomínio Empresarial Tecnológico do Estado, denominado GoiásTec, que insere o Estado de maneira definitiva na pauta da inovação. Catalão foi o município escolhido para a implantação do projeto.

“Estamos escrevendo uma página com letras de ouro na história de Goiás”, disse Marconi ao lado articulador da iniciativa, o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Sectec), Mauro Faiad. O governador prevê que, a partir do pioneirismo de Catalão, diversos outros municípios do Estado vão se disponibilizar para também implantar condomínios tecnológicos.

O projeto será implantado até o final de 2014, tem investimentos da ordem de R$ 20,5 milhões para que sejam executadas as obras, além de aquisição de máquinas e equipamentos. As projeções são de gerar 4.720 novas vagas de empregos diretos e indiretos durante a implantação e operação, incluindo as empresas que venham a se instalar no empreendimento.

O protocolo de intenções foi assinado pelo governador Marconi Perillo, prefeito de Catalão, Jardel Sebba, sócio administrador da Goiástec Empreendimentos e Serviços Ltda., empresário Roberto Paschoal Safatle, secretários de Estado Mauro Faiad (Ciência, Tecnologia e Inovação), Rafael Bastos Lousa Vieira (Interino de Indústria e Comércio), José Taveira Rocha (Fazenda), João Balestra (Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos), Jacqueline Vieira da Silva (Meio Ambiente e Recursos Hídricos), Leonardo Lins de Albuquerque (presidente da Celg Distribuição S.A.).

De acordo como secretário Mauro Faiad, o condomínio é uma aposta na inovação e insere-se no propósito do Governo do Estado de estimular o desenvolvimento econômico-social por meio da implantação de mais empreendimentos em seu território que visem a ampliação do parque industrial e o aumento da competitividade. Ele citou o presidente dos EUA, Barack Obama que, mesmo no auge da crise financeira internacional, preservou os investimentos em tecnologia.

O prefeito Jardel Sebba destacou o histórico de parcerias de Catalão com o governo e a iniciativa privada, e listou realizações administrativas. O Condomínio Empresarial Tecnológico GoiásTec oferecerá no município acesso a espaços modulares com infraestrutura de qualidade, serviços compartilhados, infraestrutura de suporte à inovação, tendo como premissa básica a sustentabilidade nos aspectos sociais, ambientais e econômicos. Os setores foco do projeto são: agronegócio, confecções, logística, metal mecânico e mineração.

O sócio administrador da Goiástec, empresário Roberto Paschoal Safatle, disse durante a solenidade que “o nosso propósito é atrair o maior número possível de empresas, bem como dar preferência na montagem do condomínio às aquisições de bens de capital, insumos, produtos e equipamentos de fornecedores localizados no Estado de Goiás”.

Catalão sediará empreendimento pioneiro
Após a realização de estudos e análises detalhadas sobre potencialidades econômicas e regionais, condições logísticas, aspectos mercadológicos e humanos, a Goiástec decidiu pela implantação do Condomínio Empresarial Tecnológico em Catalão. O município teve participação de 4,1% no PIB do Estado, em 2010, configurando-se como a quinta potência. É, ainda, o terceiro PIB industrial, setor responsável por 50% na formação do Valor Adicionado (VA) municipal.

A cidade está localizada estrategicamente na região do Sudeste Goiano (Estrada de Ferro), e faz divisa com o Triângulo Mineiro, uma das principais regiões de desenvolvimento do Estado de Minas Gerais e do País. Catalão destaca-se no cenário econômico de Goiás devido ao potencial de geração de riquezas e contribuição para o crescimento do Estado, além da qualidade de vida que oferece à população.

No aspecto econômico, os destaques são para o comércio e as indústrias que integram o setor minero químico, montagem de automóveis e máquinas agrícolas. A excelente localização e as riquezas minerais do município foram fatores decisivos para a atração de empresas de grande porte, como a Mitsubishi, Vale, Anglo American, John Deere do Brasil e Bunge Fertilizantes.

Fonte: Sectec GO

Próximos Eventos