+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Fundação Nokia apresenta seus projetos inovadores no Amazonas

IMG_1411-1024x682Protótipos inovadores desenvolvidos pelos alunos do Ensino Médio Técnico da Fundação Nokia de Ensino foram apresentados à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (SECTI-AM) e à Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas (Fapeam) na sexta-feira, 12. O objetivo é que um deles integre o estande do estado do Amazonas na 65ª Reunião Anual da SBPC, a ser realizada em Recife (PE), no mês de julho.

Durante a visita, a Fundação Nokia também apresentou a primeira etapa de seu novo campus, com as salas de aula e laboratórios devidamente estruturados, além dos prêmios e menções obtidos em feiras científicas e olimpíadas do conhecimento nacionais e internacionais conquistados pela instituição. Na ocasião, os visitantes conheceram alguns projetos técnicos direcionados para melhorar as condições de vida da população, principalmente, em relação as pessoas com algum tipo de deficiência.

PROJETOS NA ÁREA DE TECNOLOGIA ASSISTIVA

Um projeto de destaque é o Módulo Braille de Auxílio ao Ensino (MOBAE). Protótipo de inclusão social na educação de pessoas com deficiência visual, o projeto facilita a comunicação professor/aluno e disponibiliza mais ferramentas para o aluno ter uma melhor percepção das aulas. Com o MOBAE, o aluno poderá ler por meio do tato o que o professor estiver passando no quadro. O protótipo foi desenvolvido pelos egressos de Mecatrônica André Felipe Figueira, Melquisedeque Andrade e Thiago Filipe de Medeiros.

O Sistema de Acessibilidade à Teoria Musical por meio da Musicografia Braille (System ATMB) é outro produto de inovação na área de tecnologia assistiva. Tem por objetivo a inclusão social de estudantes com deficiência visual e a capacitação de professores de música a lecionar a musicografia através do Braille. É um software educativo com metodologia de estudo dirigido acompanhado de um hardware que possibilita ao usuário ler em braile as informações apresentadas na tela do computador. De uso simples e de interface inteiramente falada, o software permite ao usuário um melhor dinamismo e rendimento de aprendizado e de navegação. O projeto foi desenvolvido pelos egressos Diogo Vieira, Eva Caroline e Luan Matos, do curso de Telecomunicações.

Tem-se ainda o Monitoramento Eletrônico de Vagas de Estacionamento para Deficientes (MEVED)  desenvolvido pelo trio egresso de Eletrônica, Stephanie Lopes, Thalita Pegas e Rodrigo Galvão. O MEVED é composto por dois dispositivos eletrônicos: o primeiro fica acoplado ao carro da pessoa com deficiência física e substitui os tradicionais adesivos ou cartões de identificação; o segundo fica instalado na vaga reservada ao veículo da pessoa com deficiência. Quando o carro estaciona é feita uma leitura eletrônica. Caso aquele veículo seja identificado como sendo de uma pessoa sem deficiência física, a placa é fotografada e enviada imediatamente ao departamento de trânsito, onde é registrada a irregularidade.

INOVAÇÃO NO QUESITO SEGURANÇA

A Nokia também mostrou um projeto inovador na área de segurança do trabalho. O CHONPS é um simulador de reações químicas que ocorrem por meio do computador.  Serve para dar aos trabalhadores da indústria farmacêutica, uma alternativa ao manuseio com segurança de produtos químicos perigosos, diminuindo assim o número de acidentes de trabalho. Foi desenvolvido pelas egressas de Mecatrônica e Informática, Thaiane Siqueira, Érica Bertan e Jéssica Rodrigues. De acordo com as desenvolvedoras, o CHONPS não designa uma sigla específica do simulador e o nome foi escolhido de forma aleatória pelas projetistas

CONHECIMENTO E EXCELÊNCIA

Além dos protótipos, a direção da Fundação Nokia apresentou salas de aula, laboratórios e o projeto do novo campus. (Foto: Tatiana Lima).Para a diretora de Ensino e Pesquisa da Fundação Nokia, Ana Rita Arruda, a busca pelo conhecimento e pela excelência no ensino é a missão dos 27 anos de existência da instituição. “É com grande satisfação e orgulho que abrimos as portas para a SECTI-AM e Fapeam conhecerem o trabalho dos nossos adolescentes. Aqui somos uma escola democrática, que acredita na educação dos jovens para formar um País melhor com cidadãos íntegros e preocupados com o futuro. A visita fortalece o nosso objetivo”, afirmou a diretora.

“Estou feliz com o trabalho que tem sido realizado pela Fundação Nokia na educação amazonense. Conhecer os projetos desses jovens é motivo de orgulho e prova que há iniciação científica de qualidade sendo feita em nosso Estado. E não somente isso, pois esta escola está formando cidadãos para nosso país. A visita de hoje foi muito significativa, pois resultará em parcerias entre a Fundação Nokia e o governo do Estado, por meio da SECTI e Fapeam, e aí, todo mundo sai ganhando. A gente pensa, inclusive, em começar a conversar sobre a possibilidade de se montar um acordo para a implantação do programa Pró-Engenharias”, afirmou o secretário da SECTI-AM, Odenildo Sena.

Próximos Eventos