+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Feira de Ciência incentiva jovens com ideias inovadoras no Espírito Santo

A V Feira Estadual de Ciência e Engenharia do Espírito Santo (Fecieng-ES) deste ano já tem data para acontecer e será entre os dias 19 e 21 de outubro, dentro da Semana Estadual de Ciência e Tecnologia. O tema será “Ciência Alimentando o Brasil”. Acompanhando uma tendência mundial, que busca estimular os jovens a contribuírem com soluções simples e criativas para as grandes questões socioambientais, a Fecieng-ES pretende mobilizar a sociedade sobre a importância de temas e atividades ligadas à ciência e tecnologia. O objetivo é buscar práticas inovadoras, baseadas no desenvolvimento e na construção de conhecimentos que colaborem para um mundo mais sustentável.

Projeto “Tênis do Futuro”
Um grande exemplo de sucesso da Fecieng-ES 2015 veio do município de São Domingos do Norte, interior do Estado. Os alunos André Buzelli Camponês, Fernando Souza Teixeira e Kaio Alan Littike, apresentaram uma proposta baseada em geração de energia: o “Tênis do Futuro”. A ideia dos jovens consistia em utilizar a gravidade terrestre e o peso de uma pessoa para reduzir o impacto no solo e, ao mesmo tempo, gerar energia elétrica. O atrito da caminhada era convertido em energia e um conector ligado ao sistema transportava essa energia produzida pelo tênis até um aparelho de baixa voltagem, como um celular, por exemplo. A criatividade e a inovação do projeto apresentado por esses estudantes rendeu ao projeto o 1º Lugar na categoria Ensino Médio, na Fecieng-ES 2015.

Mesmo com poucos recursos, esses jovens cientistas foram capazes de montar um laboratório. Neste local eles desenvolvem projetos e experimentos com materiais e equipamentos usados, que são doados por amigos e vizinhos. Além disso, o pequeno laboratório possui um dispositivo de segurança muito interessante. “Na verdade, já montamos três laboratórios. O primeiro foi construído dentro do pasto e o gado acabou destruindo. Em seguida montamos outro, que passou por várias melhorias. Hoje temos um laboratório com um sistema de segurança que exige senha para entrar”, conta Fernando.

Criando soluções
Grandes ideias e soluções podem nascer da observação das mais simples situações e problemas do dia a dia. Prova disso foi outra invenção que o estudante Kaio desenvolveu, enquanto utilizava o ônibus para ir e voltar da escola. “O caminho para escola era longo. Durante o percurso, por várias vezes, a bateria do meu celular acabava. Como nosso ônibus era simples, quando escurecia a iluminação não era boa. Então tivemos ideia de criar um gerador manual de energia. É só girar uma manivela e o equipamento consegue carregar celulares, ligar um pequeno ventilador e uma lanterna simples. Conseguimos montar o Gerador Portátil com o material do nosso laboratório e sempre trago esse projeto comigo, porque ele é muito útil”, diz orgulhoso.

Cientistas do futuro

O sucesso do projeto “Tênis do Futuro” chamou a atenção da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e Kaio foi convidado pelo professor e diretor de integração do ensino da instituição, José Ballester Juliano Junior, e pelo professor e assessor de extensão do Centro Universitário Norte do Espírito Santo (Ceunes), Breno Rodrigues Segatto, a integrar o Núcleo de Ciências da Ufes. O estudante do curso de engenharia mecânica Ramon Bettine e o estudante de física Denis Nunes, ambos da Ufes, também fazem parte do núcleo.

Uma empresa de robótica educacional, a Modelix Robotics, também conheceu o trabalho de Kaio na Fecieng-ES e ele foi convidado a participar de um curso de capacitação do Software Modelix, em fevereiro deste ano, em São Paulo, juntamente com Ramon e Denis. Durante a capacitação, os estudantes receberam um desafio: construir um robô com a utilização de um módulo articulado, que pudesse ser aperfeiçoado e se tornasse capaz de identificar obstáculos, transportar objetos e seguir trajetórias por meio de sensores e dispositivos criados pelos próprios estudantes.

Eles não só cumpriram o desafio de construir o robô MXVix, como também inovaram e desenvolveram uma peça que auxilia o deslocamento do equipamento: a “Roda Boba”. Essa pequena rodinha foi aperfeiçoada durante a capacitação e a Modelix incorporou a inovação da peça ao kit do Software Modelix, que a empresa disponibiliza para instituições de ensino, escolas e laboratórios de robótica em todo o Brasil. Diante do bom desempenho no curso de capacitação em eletrônica e programação a empresa certificou Denis, Kaio e Ramon a serem os multiplicadores da proposta do programa Robotic Software System.

O trabalho desenvolvido pelos jovens foi reconhecido, ainda, pelo Governo do Estado de Alagoas. Por intermédio da Pró-Reitoria de Extensão da Ufes, os jovens foram convidados para serem monitores de um curso de formação em robótica, que aconteceu no mês de março e capacitou professores da Rede Estadual a ministrarem a disciplina de robótica no Programa de Educação Integral, da Secretaria de Estado da Educação. Mais uma vez, o talento do jovem Kaio, que foi descoberto pela Fecieng-ES, superou desafios e recebeu destaque dentro e fora do Espírito Santo.

Para o secretário de Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional, Guerino Balestrassi, o objetivo principal da Fecieng-ES foi atingido e um exemplo disso é o desenvolvimento científico de Kaio. Guerino lembra que outros jovens também sobressaíram com projetos surpreendentes e destaca a importância de estimular e promover o amadurecimento do empreendedorismo científico por meio das ações realizadas na Fecieng-ES. “Precisamos incentivar os jovens, desde cedo, a contribuírem, junto aos professores, com o desenvolvimento da pesquisa, a patente e a inovação. A Fecieng-ES é uma excelente ferramenta para introduzir esse conceito aos jovens cientistas”, diz ele.

Hoje, Kaio Alan Littike cursa matemática industrial no Ceunes, em São Mateus. A habilidade e raciocínio científico desse jovem o levaram a conquistar mais uma etapa de sua formação: integrar o projeto de desenvolvimento de um minissatélite, por intermédio do Programa de Incentivo ao Jovem Cientista (PIC Jr), como explica o professor Breno Rodrigues Segatto. “Esses jovens, quando estimulados e desafiados a propor soluções inovadoras, respondem com resultados impressionantes. Durante a apresentação do projeto na Fecieng-ES de 2015, percebemos o potencial desses meninos. Temos certeza que promover esse tipo de evento, contribui para popularizar a ciência e descobrir futuros cientistas”, afirma Breno.

Fonte: SECT-ES

Próximos Eventos