+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

FAPERJ contempla 120 projetos em dois editais

Uma unidade móvel para tratamento de água potável, um vaso sanitário sem água, o aproveitamento de quedas-dágua para geração de eletricidade em pequenas propriedades rurais ou mesmo a democratização da produção comercial de escargots. Cada um desses projetos é exemplo dos 35 contemplados no resultado final do edital de Apoio ao Desenvolvimento de Modelos de Inovação Tecnológica e Social, divulgado nesta quinta-feira, 17 de julho, pela diretoria da Fundação. Destinado a estimular projetos de inovação tecnológica que tenham aplicação social, o programa busca desenvolver tecnologias caracterizadas pela simplicidade, baixo custo e fácil aplicação, principalmente em projetos que empreguem insumos e mão de obra locais, garantindo a proteção ao ambiente e produzindo um impacto positivo com propostas para solução de problemas sociais. Também foi anunciado o resultado da edição 2014 do programa Apoio a Projetos de Extensão e Pesquisa (EXTPESQ), que aprovou 85 novos projetos.

Puderam submeter propostas empresas brasileiras, públicas ou privadas, sediadas no estado; pequenos produtores rurais; sociedades cooperativas; inventores independentes e empreendedores individuais. O programa teve como temas prioritários para efeito de avaliação das propostas agricultura familiar e/ou cooperativada; hortas comunitárias; pecuária familiar e/ou cooperativada; aquicultura; processos agroecológicos; fornecimento de água potável para pequenas comunidades; produção de alimentos e fitoterápicos; segurança alimentar e nutricional; saneamento básico; habitação de baixo custo; energia para pequenas comunidades e consumidores isolados; confecções e moda têxteis com produção comunitária; produção de cerâmicas e de bens minerais; e artesanato.

O edital está disponibilizando um total de recursos da ordem de R$ 5 milhões, a serem pagos em duas parcelas. O montante solicitado por projeto, no entanto, não poderia exceder R$ 150 mil. Tais recursos deverão custear despesas de capital, como aquisição de material permanente e equipamentos; e despesas de custeio, como material de consumo; reformas e adaptações de infraestrutura e instalações; serviços de terceiros (pessoas físicas e jurídicas) em caráter eventual, e para a contratação de licenças de softwares; diárias e passagens (desde que compreendam despesas necessárias para o desenvolvimento do projeto); e despesas de importação. O prazo para execução do projeto será de até 24 (vinte e quatro) meses;

Os contemplados deverão aguardar comunicado da Fundação para receber seus termos de outorga.

Apoio a Projetos de Extensão e Pesquisa (EXTPESQ)

Com um total de recursos de R$ 3 milhões, o edital Apoio a Projetos de Extensão e Pesquisa (EXTPESQ) busca incentivar e promover projetos de extensão, em interface com a pesquisa científica ou com o desenvolvimento tecnológico, como forma de fortalecer a ação transformadora da pesquisa sobre os problemas sociais e ambientais, e estabelecer uma relação de diálogo entre pesquisadores e sociedade. A listagem de resultados finais contemplou 85 novos projetos, entre os quais estão desde o mapeamento de risco e ordenamento da paisagem na região serrana fluminense a estudo sobre a trajetória de afrodescendentes em instituições de ensino do estado.

No ranking das instituições beneficiadas, a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), com 20 propostas aprovadas; a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com 19; e a Universidade Federal Fluminense (UFF), com 16, encabeçam a lista. A Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf) teve quatro projetos aprovados; enquanto a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UniRio) e o Centro Universitário Augusto Motta (Unisuam) aprovaram três projetos. A Universidade do Grande Rio (Unigranrio), o Colégio Pedro II (CPII), a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), a Universidade Severino Sombra (USS), a Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias (Embrapa), a Fundação Oswaldo Cruz e a Pontifícia Universidade Católica (PUC-Rio) tiveram contemplados dois projetos, cada. Também foram beneficiados foram beneficiados a Secretaria Municipal de Educação (SME), o Centro de Tecnologia e Sociedade (CTS), a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio de Janeiro (Pesagro), Fundação Educacional Duque de Caxias (Feuduc) e a Associação Brasileira de Ensino Universitário (Uniabeu).

Puderam ser proponentes equipes de pesquisadores com vínculo empregatício ou funcional em instituições de ensino, pesquisa e extensão fluminenses, incluindo-se os grupos trabalhando em rede ou em consórcios, envolvidos em ações de extensão em interface com a pesquisa. Em cada equipe, foi nomeado um coordenador – com grau de doutor ou marcante experiência na área em que a sua proposta se insira, especialmente nos últimos cinco anos, ativa e produtivamente envolvido em extensão e pesquisa –, responsável pelo encaminhamento do projeto, com anuência de sua instituição de origem. Além de coordenador e pesquisadores extensionistas associados, a equipe responsável pôde incluir mestres, pós-graduandos, estagiários de graduação e funcionários técnico-administrativos do quadro das instituições participantes.

De acordo com o montante solicitado, cada proposta foi enquadrada em uma de duas faixas: Faixa A – recursos financeiros entre R$ 50.001 e R$ 100 mil, num total de R$ 1 milhão, disponibilizados para esta faixa; Faixa B – recursos financeiros até R$ 50 mil, num total de R$ 1,5 milhão, disponibilizados para esta faixa.

Os recursos do programa poderão custear tanto despesas de capital, como a aquisição de materiais permanentes e de equipamentos, quanto despesas de custeio, em que se enquadram serviços de terceiros (pessoas físicas e jurídicas) com caráter eventual, diárias e passagens (desde que compreendam despesas necessárias para o desenvolvimento do projeto de extensão em interface com a pesquisa e que estejam justificadas em seu escopo), material de consumo, componentes e/ou peças de reposição de equipamentos, locação de veículos e de equipamentos, e despesas de importação. Os projetos contemplados terão prazo máximo de até 24 meses para sua execução.

Confira a listagem completa dos contemplados no edital Apoio ao Desenvolvimento de Modelos de Inovação Tecnológica e Social

Confira a listagem completa dos contemplados no edital Apoio a Projetos de Extensão e Pesquisa (EXTPESQ)

Fonte: FAPERJ

Próximos Eventos