+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

FAPEAM promove seminários de avaliações do Pró-Incubadoras e Pappe-Integração

Dando continuidade a política pública de incentivo e investimentos em pesquisa e inovação para o desenvolvimento do Estado, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM) iniciou, nesta quarta-feira (03/09), os Seminários de Avaliação dos Programas de Apoio à Pesquisa em Empresas na modalidade de Subvenção Econômica (Pappe-Integração) e de Apoio a Incubadoras (Pró-Incubadoras).

 Com investimentos na ordem de R$ 4,4 milhões, sendo R$ 1,7 milhão no âmbito do Pró-Incubadoras e R$ 2,6 milhões no âmbito do Pappe – Integração, os Programas têm como objetivo alavancar a pesquisa e o desenvolvimento de processos e/ou produtos inovadores no Amazonas.

 Ao todo, serão apresentados 20 projetos de pesquisa no âmbito do Pappe – Integração, além de dez iniciativas com aporte financeiro do governo do Estado via FAPEAM por meio do Pró-Incubadoras.

 As apresentações dos projetos de pesquisa desenvolvidos com recursos do Pappe- Integração iniciaram na manhã desta quarta-feira (03/09) e finalizarão na tarde desta quinta-feira (04/09). As apresentações das ações desenvolvidas no âmbito do Pró-Incubadoras encerram-se na tarde desta quarta-feira (03/09).

 Inovação para o desenvolvimento

 Durante a solenidade de abertura, o secretário executivo da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-AM), Edilson Soares, disse que por meio dos investimentos em inovação o Estado auxilia na transformação das potencialidades locais em produtos. “Estamos transformando os potenciais amazônicos em código de barras, acreditando na capacidade e no potencial de inovação das micro e pequenas empresas do Estado”, salientou.

 A diretora-presidente da FAPEAM, Maria Olívia Simão, ressaltou a importância dos investimentos em inovação como via complementar ao Polo Industrial de Manaus (PIM). Segundo ela, os trabalhos com as potencialidades regionais podem colocar a Amazônia em um patamar diferenciado no País.

 “Temos o PIM, mas temos de ter e contar com outro cenário que englobe também as micro e pequenas empresas. Elas têm as suas potencialidades e precisamos aproveitar melhor isto. Temos de improvisar menos e planejar mais para que a Amazônia seja posicionada de forma diferenciada, por conta das potencialidades da região, em um cenário nacional”, disse Olívia.

 A superintendente executiva da Associação Nacional das Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), Sheila Pires, disse que o Amazonas tem sido um Estado pioneiro em iniciativas relacionadas à inovação. “O Amazonas entendeu que o empreendedorismo e a inovação são pilares para o desenvolvimento da região. Durante os dois dias de seminário de avaliação, consolidaremos o trabalho que vocês estão fazendo para o desenvolvimento do Estado”, disse.

 A diretora-presidente da Fapeam, Maria Olívia Simão, afirmou que os seminários de avaliação é o fim de um ciclo no qual a Fundação fará uma reflexão a cerca da tomada de decisões. “Faremos uma reflexão para possíveis mudanças ou para tomada decisões. Nesse contexto, agradeço aos consultores que têm participado deste processo e auxiliado a Fundação a avaliar os projetos desenvolvidos”, disse.

 Fonte: FAPEAM

Próximos Eventos