Giro nos Estados

Facepe oferece 396 bolsas de pós-graduação para o primeiro semestre de 2013

A Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe) abriu edital para a oferta de 396 bolsas para cursos de pós-graduação no primeiro semestre de 2013. São 264 bolsas de mestrado e 132 de doutorado, a serem implementadas a partir de março do ano que vem. Os valores, que aumentaram em agosto de 2012, são de R$ 1.525,00 para bolsas de mestrado e R$ 2.440,00 para as de doutorado.

As propostas deverão ser apresentadas por meio eletrônico pelos coordenadores de Programas de Pós-graduação (PPGs) reconhecidos pela Capes e vinculados às instituições científicas e tecnológicas sediadas em Pernambuco, até 21 de dezembro de 2012.

O objetivo é ampliar a oferta de bolsas de pós-graduação Stricto sensu para o atendimento à formação de recursos humanos qualificados, com ênfase em áreas de interesse estratégico para o desenvolvimento do estado de Pernambuco, como os novos empreendimentos estruturadores em implantação no Estado, o desenvolvimento de arranjos produtivos locais e políticas públicas de impacto social ou ambiental.

A Facepe estimula em seu edital, através de pontuação, a submissão de projetos que promovam a interiorização das atividades de pesquisa em Pernambuco, ou seja, aqueles cuja realização contribua significativamente para a nucleação ou consolidação de grupos de pesquisa no interior do Estado, com a participação de pesquisador doutor vinculado a instituição de pesquisa ou unidade acadêmica sediada no Interior. O edital também incentiva cursos novos de pós-graduação, destinando pelo menos 10% das bolsas a projetos de cursos cujas atividades iniciaram em 2011 (mestrado) ou 2009 (doutorado).

Pós-graduação em Engenharias, bem como projetos oriundos de PPGs que estejam atualmente oferecendo cursos de Mestrado Interinstitucional (Minter) ou Doutorado Interinstitucional (Dinter) em instituições situadas no interior do Estado, também merecem atenção especial no edital da Facepe. Os recursos para bolsas de pós-graduação são provenientes, exclusivamente, do orçamento da Fundação.

Recursos de terceiros – As bolsas de pós-graduação da Facepe podem ser complementadas com recursos adicionais de terceiros, o que pode torná-las ainda mais atrativas. A Fundação convida empresas, institutos de pesquisa, instituições de educação superior, fundações universitárias, organizações não-governamentais e outras entidades a entrar na parceria mediante assinatura de convênio.

Os possíveis parceiros podem, assim, oferecer um complemento às bolsas, definindo as áreas ou temas específicos nos quais desejam que sejam realizadas as pesquisas. Algumas ofertas de recursos adicionais atualmente disponíveis podem ser consultadas neste endereço.

Aumento do valor e oferta de bolsas – A Facepe aumentou o valor das bolsas concedidas para estudantes de pós-graduação stricto sensu (mestrado acadêmico, mestrado profissional e doutorado) em agosto de 2012. Até o ano passado, os incentivos para mestrado eram da ordem de R$ 1.200. O valor da bolsa subiu para R$ 1.525, o que representa um aumento de 27%. A cifra foi ainda superior para as bolsas de doutorado, que receberam 36% de aumento, passando de R$ 1.800 para R$ 2.440.

À elevação dos valores soma-se a ampliação, em 20%, da oferta de bolsas, também implantada em 2012. Mais 56 bolsas anuais de mestrado elevaram o número das anteriores 280 para 336. Já as bolsas para doutorado passaram de 150 a 180. Com isso, o investimento da Fundação em bolsas de pós-graduação chega a R$ 23,4 milhões em 2012. Atualmente, são cerca de 500 bolsistas de mestrado e 630 de doutorado apoiados pela Facepe.

Desde 2008, a Fundação passou a oferecer, anualmente, 280 bolsas de mestrado e 150 de doutorado, investindo R$ 5,34 milhões no primeiro ano. Em 2009, a continuação das bolsas implantadas no ano anterior somada à nova oferta elevou o investimento para mais de R$ 12,6 milhões.  Em 2010, foram formados os primeiros mestres, dando lugar a outros 280 novos mestrandos, ao mesmo tempo em que continuaram a ser ofertadas 150 novas bolsas de doutorado, elevando o investimento do Governo Estadual para R$ 16,9 milhões. O mesmo processo se repetiu em 2011, atingindo um total anual de R$ 21,24 milhões.

A partir de 2012, 280 novos mestres e 150 novos doutores são formados por ano, com apoio da Facepe, mas como o investimento não parou de crescer, esse fluxo continuará aumentando nos próximos anos. Com o incremento da oferta e dos valores das bolsas em 2012, a Facepe vai investir em 2013 cerca de R$ 30 milhões somente em bolsas de mestrado e doutorado.

Fonte:  Secretaria de Ciência e Tecnologia de Pernambuco

Próximos Eventos