+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Estudo realizado com recursos da FAPERGS sugere circulação comunitária de variante do coronavírus na região metropolitana

O Laboratório de Pesquisa em Resistência Bacteriana (Labresis) do Centro de Pesquisa Experimental do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA), coordenado pelo pesquisador Afonso Luís Barth, realizou o sequenciamento de 42 amostras positivas para a COVID-19. A genotipagem identificou 25 casos positivos para a variante P.1, sendo 21 de pessoas residentes em Porto Alegre e outras quatro da região metropolitana.
O estudo foi realizado com recursos do Edital Emergencial 06/2020 – Ciência e Tecnologia no Combate à COVID-19, financiado pela FAPERGS, e os achados foram comunicados pelo HCPA para a Vigilância em Saúde, o que gerou um alerta epidemiológico.
O coordenador do Labresis, Afonso Luís Barth, relatou que, para os 42 testes, foram selecionados pacientes com carga viral alta e na faixa etária de até 40 anos, uma população mais jovem do que o habitual. O período da abordagem foi sequencial, abrangendo o final de janeiro e o mês de fevereiro. Dentre os 25 casos relacionados a P.1, 17 apontam para transmissão comunitária (aquela em que não se consegue rastrear onde ocorreu a infecção) e cinco casos têm relação de contato com pessoas provenientes da região norte. Um preprint do estudo já foi disponibilizado.
Barth também destacou a importância da vacinação, pois novas variantes podem surgir à medida que há elevada circulação do vírus na população, e poucas pessoas estão imunizadas. “Outras medidas preventivas, como o uso de máscara e utilização de álcool 70% para higienização das mãos, são indispensáveis para o controle da transmissão do vírus”, reforça o pesquisador.
A equipe que integrou o estudo é composta por: Andreza F. Martins, Alexandre P. Zavascki, Priscila L. Wink, Fabiana Caroline Z. Volpato, Francielle Liz Monteiro, Clévia Rosset, Fernanda De-Paris, Álvaro K. Ramos e Afonso Luís Barth.
Fonte: Fapergs em 17/03/2021

Próximos Eventos