Giro nos Estados

Estudantes da Bahia são capacitados por equipe do Parque Tecnológico

O Parque Tecnológico da Bahia ganhará novos frequentadores nos próximos dois dias. Trata-se de cinco jovens, vencedores do Desafio de Tecnologia e Inovação 2015, promovido com apoio da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti). Os estudantes foram recebidos pelo titular da pasta, Manoel Mendonça, na manhã desta quarta-feira (1), na sede do órgão.
Os vencedores foram os estudantes da Universidade Estadual de Feira de Santana, Luma dos Passos Bispo e Flávia Pereira de Sousa (1º lugar – Biofábrica de plantas ornamentais e frutíferas: Biomudas do Semiárido), Diego de Jesus Leite e Igor Pereira (2º lugar – Take me somewhere else) e Victor Ferraz Lourenço (3º lugar – Embalagem antimicrobiana associada a biosensor sensível à atividade de microrganismos patogênicos).
Os aspirantes a empreendedores falaram da inspiração que resultou no desenvolvimento dos projetos vencedores e sobre o cenário baiano de inovação, no qual, de acordo com o secretário da Secti, “essa turma tem papel fundamental, uma vez que pode influenciar no futuro da sociedade baiana” e destacou o “grande desafio de fazer a rede de universidades, da qual faz parte os meninos, integrar-se com o setor governamental e a iniciativa privada”.
Após almoçarem com o secretário e com o chefe de Gabinete da Secti, Manoel Mendonça e Roberto de Pinho, o grupo participou do primeiro dia de atividades no Parque, que consistiu na apresentação, tanto das vocações e resultados obtidos no âmbito do equipamento quanto da Áity Incubadora. Neste encontro, estiveram presentes Péricles Magalhães, coordenador de Gestão do local, Maíra Souza, coordenadora de Eventos do Parque, Antônio Rocha, coordenador da Áity e o administrador Marcelo Dultra, que recentemente passou a integrar a equipe da incubadora.
Todos os projetos ainda se encontram no campo das ideias, mas Luma e Flávia contam que a proposta campeã do Desafio de Tecnologia e Inovação 2015 “visa abastecer o mercado feirense, que, atualmente, adquire biomudas de fornecedores de outros estados”. Os números que dão conta de que “mais de 80 milhões de brasileiros utilizam o transporte público” incentivaram, conforme Igor e Diego, a criação do aplicativo, que foi pensado para informar a chegada de ônibus nas paradas, para usuários presentes em todo o planeta. O que motivou Victor a elaborar a proposta de embalagem antimicrobiana foi “o interesse precoce pelo desenvolvimento de soluções inovadoras voltadas para a sociedade”.
No segundo dia de permanência no Parque, os jovens irão vivenciar uma imersão na Áity Incubadora. Rocha detalha que, “no decorrer das atividades, o grupo terá a chance de avaliar e remodelar a própria proposta, além de ser capacitado para fazer um pitch, explanação de negócios que dura alguns minutos e que objetiva deixar claro porque uma ideia ou produto merece investimento. “Umpitch pode acontecer em diversas ocasiões, até mesmo em uma conversa de elevador”, exemplifica Rocha.
Desafio 
O concurso avaliou propostas de negócio com base tecnológica desenvolvidas por estudantes de cursos de nível técnico, de graduação e de pós-graduação de instituições de ensino com campus em Feira de Santana e região. A ideia é estimular o empreendedorismo, favorecendo o contato com a cultura, terminologias e procedimentos relacionados à inovação e tecnologia.
Fonte: SECTI-BA

Próximos Eventos