+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Espírito Santo incentiva áreas de tecnologia e inovação

Na manhã desta terça-feira (28) o Governo do Espírito Santo, por meio da Secretaria da Ciência, Tecnologia, Inovação, Educação Profissional e Trabalho (Sectti), apresentou a agenda para o futuro do Estado. São ações desenvolvidas na área de Ciência, Tecnologia e Inovação que colocam as invenções, inovações e pesquisas capixabas em destaque. A Semana Estadual de Ciência e Tecnologia agora faz parte do Circuito Internacional de Inovação, conectando o ES de forma permanente aos principais mercados e polos de inovação nacionais e internacionais. No campo do fomento para a pesquisa e inovação foram assinados os protocolos de intenção para os Polos Tecnológicos dos municípios da Serra e de Vila Velha.

No evento foi apresentado o Ambiente da Inovação 2.0 – uma árvore hiperbólica que identifica os principais atores envolvidos com as ações de CT&I no Espírito Santo, destacando competências, demandas e recursos. O objetivo é facilitar o caminho e acesso dos investidores aos setores de caráter inovador. Como ação do eixo estratégico de Inovação do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Espírito Santo (Proedes) também foram assinados os protocolos de intenção para implantação do Polo de Inovação da Serra, na área de Tecnologia da Informação, Eletrônica e Metalmecânico, nas modalidades de Prestação de Serviço, fabricação e produção no município da Serra e em Vila Velha na área de Química Fina e Biotecnologia.

Durante a solenidade o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Jadir Péla apresentou o Ambiente da Inovação 2.0, uma árvore hiperbólica que identifica os principais atores envolvidos com as ações de CT&I no Espírito Santo. “O Ambiente da Inovação foi elaborado com o objetivo de facilitar o caminho e acesso dos investidores aos setores de caráter inovador. Auxiliando também a interação entre os setores acadêmicos e produtivos, possibilitando o desenvolvimento de soluções de alto valor agregado para o mercado”, destaca Péla.

Uma das ações para fomentar as pesquisas de caráter inovador, criação de protótipos e implantação de empresas de base tecnológica é o Fundo de Inovação, e durante o evento o governador Renato Casagrande deu posse ao seu Conselho Gestor. Com representantes da Sectti, Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo (Fapes), Secretaria de Desenvolvimento (Sedes) e Secretaria da Fazenda (Sefaz), o Conselho é composto por membros titulares e suplentes e irá fazer a gestão dos R$ 30 milhões aportados.
Para o governador Renato Casagrande, o Fundo de Inovação é peça fundamental da Lei de Inovação, aprovada em 2012, e irá dar suporte para o salto entre exportadores de commodities para exportador de conhecimento e tecnologia. “O suporte financeiro que o Fundo irá fornecer para empresas de base tecnológica, inovadores, inventores e empreendedores no Espírito Santo permitirá que possamos avançar no desenvolvimento e ampliar a nossa competitividade em um cenário de grande concorrência e ampliação das cadeias produtivas. É, portanto, uma ação que converge com o Programa de Desenvolvimento Sustentável do Espírito Santo (Proedes) que, dentre os seus eixos estratégicos, contempla a inovação. Trata-se da agenda do futuro do nosso Estado, pautada em incentivos, em parcerias e na consequente evolução que esse conjunto de ações irá proporcionar”, destacou Renato Casagrande.

Protocolos

Também no campo do fomento para a pesquisa e inovação foram assinados os protocolos de intenção para os Polos Tecnológicos dos municípios da Serra e de Vila Velha. Destinado a pesquisas na área da tecnologia da informação, eletrônica e metalmecânica o Polo da Serra ficará localizado na Rodovia ES 010, dentro do campi do Instituto Federal do Espírito Santo em Manguinhos. Ele faz parte do Programa Inova Empresa do Ministério da Educação (MEC) que prevê a criação da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Emprapii), que irá implantar 40 polos de inovação em todo o país.

Já o Polo Tecnológico de Vila Velha será dedicado à Química Fina e Biotecnologia e ficará em Guaranhuns, às margens da Rodovia Darly Santos. Com área de 60 mil metros quadrados, o projeto poderá ser ocupado por até 20 empresas, cada uma com, em média, três mil metros de área de trabalho. Essas empresas, além da área, poderão contar com crédito, disponível pelo Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), e incentivo fiscal.

Premiação

Colhendo os frutos dos esforços do Governo, por meio da Sectti, do apoio da Associação Brasileira dos Inventores e Pesquisadores Inovadores (Abipir) e dos demais parceiros, o Espírito Santo representou o Brasil e a América Latina na Feira Internacional de Invenções, Inovações e Negócios do Irã (Finex) em 2013, sendo o país mais premiado. Foram seis trabalhos vencedores, dentre os 15 que foram convidados a expor. E, durante o evento desta terça-feira (28), foi realizada a premiação e homenagens às empresas, instituições e pesquisadores que tiveram o seu trabalho exposto na Finex.

Finep

Também como forma de estimular ações estratégicas estruturantes e de impacto para o desenvolvimento sustentável no Brasil, a Agência Brasileira da Inovação (Finep), empresa pública vinculada ao Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) divulgou o Prêmio Finep 2013, onde diversas categorias, como empresas, instituições e pessoas físicas empresas poderão concorrer ao prêmio de R$ 100 mil a R$ 500 mil, oferecidos aos melhores projetos.

Carlos Ganem, coordenador Nacional do Prêmio Finep realizou a palestra de encerramento do evento. “A Agência Brasileira de Inovação, que possui a finalidade de transformar projetos em realidade, criou o Prêmio Finep. Sendo o mais importante instrumento de estímulo e reconhecimento à inovação no País. A premiação ocorre desde 1998 e já premiou mais de 500 empresas, instituições e pessoas físicas, sendo responsável pela projeção dos contemplados não apenas no Brasil, mas também no exterior. Além de atuar também por meio de investimentos e subsídios fiscais, especialmente para empresas nascentes e de base tecnológica, a Agência quer contar nesta edição do prêmio com trabalhos do Espírito Santo competindo e conquistando vitórias para os capixabas”.

Fonte: Sectti-ES

Próximos Eventos