+55 (61) 4101-6508 / 4101-6509

Giro nos Estados

Entrevista com Aristóteles Viana, secretário de C&T do Amapá

A mais recente edição do Informe Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde traz em destaque as pesquisas que estão sendo realizadas no Estado do Amapá. Baixe o informativo, confira as pesquisas produzidas nesse Estado e leia a entrevista concedida pelo Secretário de Ciência e Tecnologia, Aristóteles Viana.

Informe Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde (v. 8, no 9, ago. 2010)

Aristóteles Viana ocupa o cargo de secretário de C&T do Amapá desde 2007. Seu percurso acadêmico começa com a graduação em Administração Empresarial e Tecnologia em Cooperativismo pela UFRN. O mestrado em Economia rural foi
cursado na UFC e lhe rendeu o prêmio Professor Prisco Bezerra, por melhor dissertação. Atualmente, além das atividades desenvolvidas como secretário, professor e pesquisador, ele cursa o doutorado em Agroecologia, sociologia e desenvolvimento sustentável na Universidade de Córdoba, na Espanha.

Confira a entrevista.

1.Como a Secretaria de Ciência e Tecnologia do Amapá está inserida no processo de fomento à pesquisa em saúde?
Aristóteles Viana: A Secretaria tem o importante papel de atender às prioridades de pesquisa na área de saúde da população amapaense. Trabalhamos em rede – a Rede de Pesquisa do Amapá (Ripap) – que integra instituições de ensino e científicas, incentivando o diálogo entre gestores, pesquisadores e técnicos.

2.A ciência e tecnologia em saúde é vista como parte integrante nas políticas públicas de saúde?
Aristóteles Viana: O tema C&T é importante e está inserido na Matriz de Desenvolvimento do Estado, que tem como prioridade o atendimento à população amapaense em especial às questões de saúde pública.

3.De que forma a Secretaria vem investindo na temática de Ciência e Tecnologia em Saúde no Estado?
Aristóteles Viana: Participamos ativamente do programa PPSUS e desenvolvemos estudos de tecnologia voltada para qualidade de água, cujo trabalho requer parceria com a Universidade Federal de Campina (PR), com a Agencia de Desenvolvimento da Amazônia (Adap), com o Laboratório Central de Saúde (Lacen), com a Secretaria de Educação e Unidades produtivas do estado.

4.Quais são as áreas de pesquisa em saúde prioritárias na região?
Aristóteles Viana: Posso citar algumas: Desenvolvimento de tecnologias para aproveitamento de recursos naturais, Validação de alimentos funcionais e regionais, Controle de qualidade da matéria-prima e fitoterápicos, Estudos etnobotânicos e etnofarmacológicos, Pesquisa pré-clínica e clínica, entre outras.

5.Quais temas o gestor prioriza para um próximo edital do PPSUS?
Aristóteles Viana: Temos no Amapá comunidades capacitadas para trabalhar com a produção de matéria-prima que são utilizadas em estudos, além dos institutos de pesquisa que já iniciaram estudos importantes na área de fitocosméticos e fitoterápicos. Acho importante mantermos essa témática para alavancarmos este processo já existente. Algumas comunidades firmaram contrato com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Fonte: Informe Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde

Compartilhe:

    Próximos Eventos