+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Editais, programas e reconhecimento internacional marcam a inovação capixaba em 2018

Nosso Estado se firmou, em 2018, como um lugar para o desenvolvimento de ideias inovadoras. Grande parte do reconhecimento se deve ao trabalho da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes). Os investimentos por meio de programas e editais têm movimentado o setor e os resultados já aparecerem até internacionalmente.

A novidade mais recente foi a premiação da startup capixaba Olho do Dono, no último dia 8, que venceu a primeira edição do Startup Battlefield feita na América Latina, em São Paulo.

Realizado pelo site especializado em tecnologia TechCrunch há 12 anos, o evento se tornou conhecido por revelar empresas como o serviço de armazenamento de dados em nuvem Dropbox. O negócio recebeu apoio do programa Tecnova-ES, gerido pela Fapes. O edital foi lançado em 2013, quando mais 38 empresas foram selecionadas.

Outras iniciativas também já fizeram o trabalho de fomento a essas ideias inovadoras e o resultado foi o reconhecimento nacional anunciado em 2018. O Espírito Santo está entre os selecionados na lista preliminar, divulgada em novembro, do Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores – Programa Centelha.

A Financiadora de Inovação e Pesquisa do governo federal (Finep) vai repassar recursos para parceiros estaduais, como a Fapes, apoiarem empresas inovadoras de base tecnológica com faturamento anual bruto de até R$ 4,8 milhões e com até 12 meses de criação. O resultado final será divulgado em dezembro.

Em 2018, a Fapes realizou a contratação dos 46 projetos selecionados pelo Programa Sinapse da Inovação – Conexão ES. Além disso, a instituição selecionou propostas de apoio a incubadoras e realizará, em dezembro, uma grande feira do setor. Na avaliação do diretor-presidente da Fapes, José Antonio Bof Buffon, tratam-se de esforços complementares para gerar e chancelar a demanda.

“De um lado, lançamos o Sinapse da Inovação, um programa de agitação que estimula as pessoas a colocarem suas ideias no mercado para serem avaliadas e julgadas. As melhores são aprovadas, subvencionadas e monitoradas. De outro lado, temos que abrigar essas ideias”, explica. “Tenho certeza de que, no passado, uma demanda por incubadoras não seria tão grande como registramos nos dois editais para essa finalidade.”

Prêmio internacional

A startup Olho do Dono oferece um serviço de monitoramento do peso de gados em fazendas. A ideia venceu a primeira edição do Startup Battlefield feita na América Latina, em São Paulo, neste mês.

Como prêmio, o negócio ganhou US$ 25 mil e, agora, pode participar da competição Disrupt Cup, durante o TechCrunch Disrupt, em 2019. Este é o principal evento da empresa TechCrunch, em São Francisco, nos Estados Unidos. A intenção é utilizar o valor recebido para lançar comercialmente o produto.

A Olho do Dono esteve entre as 39 habilitadas pelo Edital 13/2013 do Programa de Subvenção Econômica do Espírito Santo (Tecnova-ES), que tem o intuito de melhorar a competitividade de micro e pequenas empresas.

Sinapse da Inovação

Em abril de 2018, a Fapes assinou a contratação de 46 empresas aprovadas no primeiro edital do Sinapse da Inovação – Conexão ES. Os negócios receberam até R$ 50 mil para o desenvolvimento do projeto.

Originalmente lançado em Santa Catarina, em 2008, a primeira experiência capixaba com o programa registrou o segundo maior volume de submissões da história: 1.272 inscrições. Cinco mil empreendedores, de 57 municípios, foram capacitados na primeira fase do programa.

Apoio a incubadoras

Esta é a segunda vez que o governo do Estado seleciona propostas para dar suporte à criação e à estruturação de incubadoras de empresas. A lista com os projetos selecionados foi divulgada em agosto. A novidade dessa edição de 2018 é que o edital prevê duas modalidades de investimento.

Para a criação de uma nova incubadora, a Fapes destina de R$ 74 mil a R$ 88 mil. Foram aprovados recursos para a criação de cinco novas incubadoras: quatro delas são nos campi do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) nos municípios de Vila Velha, São Mateus, Linhares e Alegre, essa em parceria com o campus da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) do município; e a última estará na Emescam, em Vitória.

A outra linha de atuação se destina a elevar uma incubadora já existente para torná-la âncora no ecossistema da inovação. Nesse caso, recebem investimentos a Tecvitória e o Núcleo Incubador do Ifes da Serra, que chegam a R$ 120 mil cada. Ao final deste esforço, o Estado contará com duas redes de incubadoras nucleadas nesses espaços.

Destaque capixaba

Sete startups capixabas participaram do Circuito de Investimento 2018, um encontro realizado pelo Sebrae em São Paulo, no fim de outubro, que contou com 25 empresas de cinco estados. A ideia inicial era ter a participação de cinco representantes de cada lugar, mas o nível de organização e a qualidade dos empreendimentos capixabas se destacaram.

No Espírito Santo, as startups selecionadas foram Destine Já!, EndServ, Gate Keeper, Huntt, Meu Dinheiro, SigMais e Zaruc. Duas delas já foram selecionadas por editais lançados pela Fapes nos últimos anos. A Zaruc, por exemplo, esteve entre as 39 empresas habilitadas pelo Tecnova-ES. Já a plataforma Destine Já! foi a sétima colocada no edital do Sinapse da Inovação.

Fonte: FAPES ES

Próximos Eventos