Giro nos Estados

Divulgada lista com os selecionados pelo programa Sinapse da Inovação

Já está disponível a lista com os 100 projetos selecionados na 4ª edição do Sinapse da Inovação. A relação dos vencedores foi divulgada na tarde desta quarta-feira, 8, nos sites da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina (Fapesc), além do oficial do programa: www.sinapsedainovacao.com.br.

O Sinapse da Inovação, iniciativa do Governo estadual, por meio da SDS e da Fapesc, com apoio do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Santa Catarina (Sebrae/SC) e realização da Fundação Certi, visa identificar ideias inovadoras e com potencial de se tornarem negócios de sucesso, dando suporte necessário para colocá-las em prática.

Dos 1.226 inscritos que apresentaram suas ideias de negócio em agosto de 2013, 153 chegaram à penúltima etapa do processo e, por fim, 100 foram selecionados para receber, cada um, R$ 50 mil em recursos da Fapesc e até R$ 29 mil em consultorias e cursos do Sebrae/SC.

Para o secretário da SDS, Paulo Bornhausen, o programa contribui para o fortalecimento de uma nova economia em Santa Catarina. “O Sinapse da Inovação soma-se às demais ações do Governo estadual para consolidar e a nova economia catarinense, cujo motor é a inovação e o espírito empreendedor do nosso Estado”, avalia.

Desde o seu lançamento, em 2008, até a 3ª edição, em 2012, o Sinapse da Inovação levou à criação de 189 empresas, as quais geraram 600 novos empregos diretos e arrecadaram mais de R$ 5 milhões em impostos em 2012. Na edição atual, pelo menos cinco mil pessoas receberam capacitação ao longo do programa. “O Sinapse é pioneiro, um projeto inovador no país”, relata Bornhausen.

Os vencedores anunciados hoje têm até meados de fevereiro para abrir suas empresas, pois em março tem início o processo de pré-incubação. Durante seis meses os empreendedores receberão acompanhamento e capacitações para alavancar seus negócios e desenvolver ao máximo seus produtos ou serviços.

“Os resultados dos projetos apoiados em anos anteriores têm revelado que o programa apresenta sustentabilidade econômico-financeira, quer seja pelos valores arrecadados em formas de impostos, quer seja pela geração de emprego e renda decorrente da criação de novas empresas por meio do Sinapse”, conclui o presidente em exercício da Fapesc, Sebastião Iberes Lopes Melo.

Perfil das propostas

Nesta edição do programa, o setor de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) predominou na lista de selecionados, com 36 projetos escolhidos. Em segundo lugar vem Tecnologia Social, com 12, seguida de Biotecnologia, Mecânica e Mecatrônica e Eletrônica, empatadas com 10 cada. Da área de Materiais foram selecionados nove dos projetos, e cinco de Gestão. Design e Nanotecnologia reuniram, cada uma, 4% do total.

Quanto aos setores da economia mais explorados, Saúde ficou em primeiro lugar, com 18 trabalhos selecionados. Em seguida vem Meio Ambiente, com 14. Bens de Capital correspondem a 13% dos escolhidos, enquanto Agroalimentar teve 11% e Energia, 8%. Também foram contemplados projetos nas áreas de Produtos Químicos e Plásticos, Administração Pública, Segurança, Mobilidade Urbana, Turismo, Educação, Construção Civil, Têxtil e Confecção, Celulose e Papel, Móveis e Madeira e Cerâmica.

De acordo com o coordenador do programa na Fundação Certi, Antônio Rogério de Souza, o nível dos projetos cresceu em relação aos anos anteriores. “Não só a diversidade dos projetos, mas também a qualidade e a potencialidade para transformar em negócio das propostas chamou a atenção dos 80 avaliadores”, disse.

Nesta 4ª operação do Sinapse da Inovação, 31 municípios, de todas as mesorregiões do Estado, serão contemplados com os recursos oferecidos pelo programa. Florianópolis é a cidade que mais aprovou propostas, com 27. Em segundo lugar está Joinville, com 13, e em terceiro Lages, com sete. Outros 16 municípios tiveram um trabalho selecionado pelo programa.

Fonte: SDS SC

Próximos Eventos