+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Diretor-presidente da FAPEAM garantirá aproximação entre a comunidade científica e a sociedade

“Todos os segmentos da sociedade experimentarão a importância que a FAPEAM tem para o crescimento e melhoria da qualidade de vida da população. Ciência, tecnologia e inovação serão voltadas à qualidade de vida do povo por meio dos serviços do Estado”. Foi com esta declaração que o doutor em Engenharia, René Levy Aguiar assumiu a presidência da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM).

De acordo com ele, com a nova estruturação do sistema estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) do Amazonas no qual as ações de CT&I estão ligadas, estrategicamente, ao planejamento e ao desenvolvimento, a ciência passa a fazer parte do processo decisório do Estado. Neste cenário, segundo ele, a Fundação passa a ser um organismo de extrema importância para todas as mudanças pelas quais o Amazonas está passando e passará nos próximos anos.

“A FAPEAM é o braço operacional da ciência, da pesquisa, tecnologia e inovação do Estado. A Fundação assume um papel de destaque porque não apenas dará suporte às ações, mas embasará decisões que permearão toda a gama de atuação da máquina estadual dentro da preocupação do governador do Estado, José Melo, no sentido de melhorar, continuamente, a qualidade de vida da população”, disse Levy.

O diretor-presidente informou que ao longo de sua gestão buscará diminuir as distâncias e ser um interlocutor do diálogo entre a sociedade, o ambiente científico e entre os cientistas e o Executivo estadual, garantindo o aporte financeiro e o apoio necessário para projetos de pesquisa com objetivo de atender as demandas da população, especialmente os voltados ao desenvolvimento das potencialidades e vocações do interior do Estado, além de dar publicidade aos resultados dos projetos demonstrando, assim, seus benefícios à contínua melhoria da qualidade de vida.

“A FAPEAM, hoje, é importante não apenas à comunidade científica que vem experimentando os benefícios de ter uma Fundação com o potencial e comprometimento que a FAPEAM sempre demonstrou, com um trabalho de excelência reconhecido nacionalmente. Buscaremos, de uma forma muito objetiva, mostrar a importância da FAPEAM na melhoria da qualidade de vida da população. Ou seja, a importância efetiva da Ciência, da Tecnologia e Inovação e das pesquisas no processo decisório de planejamento e desenvolvimento do nosso Estado”, disse.

Integração

René disse que, entre as missões da FAPEAM, está o apoio, em parceria com a Secretaria de Estado de Produção Rural e Sustentabilidade (Sepror), dos projetos que tenham foco no desenvolvimento e fortalecimento das vocações e potencialidades dos municípios do interior do Amazonas.

“Teremos muitas ações integradas (FAPEAM e Sepror) e, não tenho dúvidas, de que, com isso, conseguiremos levar mais desenvolvimento ao interior do Estado, por meio do conhecimento a quem mora nos demais municípios”, disse o diretor-presidente da FAP.

Além das ações em parceria com a Sepror, Levy destacou os investimentos na formação de recursos humanos altamente qualificados visando garantir que novos mestres e doutores atuem no Amazonas com aporte financeiro do governo do Estado.

Nos últimos oito anos, o governo do Estado, via FAPEAM, investiu R$ 55,4 milhões para formação de mestres e doutores residentes no Amazonas. Os dados são referentes aos Programas de Apoio à Formação de Recursos Humanos para o Interior do Estado (RH-Interiorização) e de Apoio à Formação de Recursos Humanos Pós-Graduados (RH Mestrado e RH Doutorado), em fluxo contínuo. Estes números são uma entre as demais ações do governo estadual que colocaram a FAPEAM entre as quatro maiores Fundações no País e alavancaram a formação de recursos humanos altamente qualificados no Amazonas.

“Não podemos entender o desenvolvimento se não aplicarmos em melhorias na qualificação dos nossos profissionais. Quanto mais investirmos em pessoal tanto maior e melhor será o retorno para o próprio Estado. Então, não vejo outra perspectiva senão continuar investindo e, até ampliando o volume de investimentos no aprimoramento da capacitação e formação de recursos humanos altamente qualificados no e para o Amazonas”, disse Levy.

De acordo com ele, os investimentos em formação de recursos humanos continuarão na educação básica da rede pública estadual de Ensino com a continuidade do aporte financeiro em ações como os Programas Ciência na Escola (PCE) e Estratégico de Indução à Formação de Recursos Humanos em Engenharias (Pró-Engenharias).

O PCE foi um dos primeiros programas da Fundação desde sua criação, em 2003, e é pioneiro no País na inserção de estudantes no universo da pesquisa científica. O Programa serviu como modelo para ações similares em outros Estados brasileiros. Nos últimos dez anos, o governo do Estado, via FAPEAM, destinou recursos na ordem de R$ 21,6 milhões para o desenvolvimento de mais de 1,5 mil projetos de pesquisas dentro das escolas. Os recursos possibilitaram que 7,7 mil estudantes da capital e do interior do Estado realizem projetos de pesquisas, correlacionados ao conteúdo de cada disciplina, dentro do ambiente escolar.

“Por ser o governador um homem da Educação, professor por formação, uma das indicações que ele fez foi que nós déssemos uma atenção muito especial para a educação básica que é, verdadeiramente, a base de toda a formação de futuros pesquisadores e cientistas. Essa é uma meta específica que a FAPEAM terá ao longo dos próximos anos”, disse o diretor-presidente da Fundação.

Fonte: FAPEAM

Próximos Eventos