Giro nos Estados

Depois da FAP-DF, Sebrae é mais um a se instalar no Biotic

O Governo de Brasília, por intermédio da Fundação de Apoio à Pesquisa (FAP-DF) fechou nesta quarta-feira (28) acordo com o Sebrae para a

instalação no Biotic — Parque Tecnológico de um projeto de fomento à startups, que são companhias e empresas no início de suas atividades e que buscam explorar atividades inovadoras no mercado. O projeto sebraelab, que já é desenvolvido pelo Sebrae, vai ocupar o térreo de um dos blocos do edifício de governança do Biotic, entregue na última segunda-feira (26) ao Governo de Brasília. “Estamos começando a dar cara para o Parque Tecnológico. Esperamos iniciar as atividades até 12 de abril”, explicou o secretário de Economia, Desenvolvimento, Inovação, Ciência e Tecnologia do DF, Valdir Oliveira Filho.

O sebraelab junta empreendedores que apostam em startups, colaboradores e consultores do Sebrae, associações, universidades, centros de pesquisa e desenvolvimento, investidores e empresas. É, segundo o Sebrae, um ecossistema voltado à inovação. “O Sebrae tem uma expertise que permite dar consultoria para empresas que estão iniciando na lógica da ciência e da tecnologia, com ótica na inovação”, explica o presidente da FAP, Tiago Coelho, acrescentando que o Sebrae é uma célula integradora e que com isso “conseguirá trazer para o Biotic quem está interessado em investir em tecnologia e inovação em suas diversas vertentes”. Segundo o presidente da FAP, o acordo não prevê pagamento em dinheiro do Sebrae pelo uso do espaço no Biotic. A contrapartida será a formação de gente e empresas para o desenvolvimento do DF.

A ida do Sebrae para o Biotic deve criar negócios na área de tecnologia e informação, indo ao encontro do que quer o Governo de Brasília com o Parque Tecnológico: mudar a matriz econômica do DF, tradicionalmente focada na administração pública. “Queremos incubar empresas no Biotic, e isso facilita”, disse o secretário-adjunto de Ciência, Tecnologia e Inovação, Thiago Jarjour. “Não tenho dúvidas de que a relação com o Sebrae vai atrair pequenos empreendedores. A consolidação do parque tecnológico vai mudar o foco principal da economia de Brasília, agregando conhecimento na nossa produção”, disse o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, após a assinatura do acordo.

Fonte: SECT-DF

Próximos Eventos