Giro nos Estados

Curso de Políticas de Inovação encerra com participação ativa de gestores públicos no Amazonas

Com um alto índice de participação de gestores das principais instituições públicas do Estado que atuam na área de inovação, encerrou na última sexta-feira (20), em Manaus, o curso Políticas de Inovação para Gestores Públicos nos Estados do Brasil. O evento foi uma realização da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia do Amazonas (SECT-AM).

O curso teve por finalidade aprimorar e ampliar a visão dos gestores que estão envolvidos no desenvolvimento de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) e foi realizado em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), a Comissão Econômica para América Latina e o Caribe (Cepal) e o Serviço de Apoio a Micro e Pequenas Empresas no Amazonas (Sebrae-AM). Contou com renomados palestrantes, entre os quais, Fernanda de Negri e Maria Regina Pinto Gusmão, do MCTI.

O oficial de Assuntos Econômicos da Cepal, Álvaro Diaz, avaliou positivamente a iniciativa e destacou que o curso conseguiu atingir a finalidade de oferecer elementos que possam contribuir para a implementação de uma política estadual de inovação que seja ao mesmo tempo ambiciosa e eficiente. “Precisamos que sejam implantadas políticas de estado de longo prazo de modo que, mesmo mudando os governos, os esforços em CT&I tenham continuidade”, disse.

Diaz afirmou considerar fundamental desenvolver esse tipo de ação em nível estadual, pois cada local possui uma realidade específica. “O Amazonas tem alcançado resultados significativos, porém, é preciso avançar muito mais”, afirmou. O representante do Cepal ressaltou ainda o alto nível dos participantes, o que proporcionou debates de elevada complexidade durante o evento, e adiantou que está sendo estudada a possibilidade de realização de um curso avançado posteriormente para dar continuidade ao processo de formação na área.

Para o chefe do Departamento de Apoio à Pesquisa e Inovação Tecnológica, da SECT-AM, Kleber Abreu, “o curso foi de fundamental importância para as instituições partícipes, na medida em que se propôs a aumentar o estoque de conhecimentos científicos e tecnológicos e sua consequente aplicação no interesse do desenvolvimento econômico e social do Estado”.

Participantes

Diretor de Planejamento Estratégico da Fundação de Amparo à Pesquisa de Rondônia – que está em fase de implantação -, Elder Oliveira veio à Manaus somente para participar do curso. Ele disse que ficou sabendo da ação por meio entrevista concedida pelo titular da pasta de C&T do Estado do Amazonas, Odenildo Sena, a um canal de televisão regional e ficou satisfeito com o resultado. “O curso foi bem montado, muito esclarecedor, mas o aspecto que considero mais importante é justamente o fato de tratar de um assunto em discussão em todo o País, que é a questão da inovação. Rondônia não é um Estado rico como outros localizados no sudeste, por isso, a inovação é de extrema importância para o seu desenvolvimento”.

Outro que considerou a iniciativa relevante foi o pesquisador do Núcleo de Estudo, Pesquisa e Inovação (Nepi), da Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi), Dimas Lasmar. O pesquisador destacou a participação de representantes de diferentes instituições que trabalham e desenvolvem suas atividades em prol do desenvolvimento regional como um dos aspectos positivos. “Essa atividade conseguiu atrair pessoas com alto nível de capacidade de influência em políticas públicas e que podem interferir para que os programas e projetos de interesse para o desenvolvimento regional sejam implementados e contribuíam para acelerar a relevância da importância da CT&I na região”.

A coordenadora de Estudos Econômicos e Empresariais da Superintendência da Zona Franca de Manaus, Ana Maria Oliveira, destacou a capilaridade de instituições e órgãos que estão relacionados diretamente com a questão da inovação representados no curso como sendo importante, e parabenizou a iniciativa da SECT-AM.

Fonte: SECT-AM

Próximos Eventos