Giro nos Estados

Conselho de Desenvolvimento Industrial aprova novas indústrias para Sergipe

Em mais uma reunião ordinária do Conselho de Desenvolvimento Industrial de Sergipe (CDI), realizada nesta quinta-feira, 30, foram aprovados projetos de novos empreendimentos para Sergipe. O conselho é presidido pelo vice-governador do Estado, Jackson Barreto de Lima, e é responsável pelo assessoramento do Governo Estadual na formulação e execução da política do desenvolvimento industrial de Sergipe.

A pauta do CDI aprovou a chegada para Sergipe de empresas dos ramos de embalagens plásticas, metalurgia, produtos alimentícios, fabricação de especiarias, fabricação de motocicletas, fabricação de artefatos de cimento, entre diversos outros setores. Os novos empreendimentos industriais contam com o apoio decisivo do Governo de Sergipe, através de apoio fiscal e locacional, e estarão distribuídos por todo o Estado, a exemplo dos Distritos Industriais de Nossa Senhora do Socorro, Aracaju e Estância, além do Núcleo Industrial e de Serviços de Itabaiana, dentre outros municípios.

Com a chegada das indústrias, a previsão é de gerar mais 200 novos empregos diretos no Estado, além de diversos outros indiretos. “Na pauta da reunião também foram discutidos outros assuntos de interesse das indústrias sergipanas, a exemplo de ajuste da razão social e efetivação de amostra definitiva para fins da facilitação de obtenção de financiamentos”, ressaltou o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), Saumíneo Nascimento, vice-presidente do CDI.

De acordo com Saumíneo, o conselho se reúne ordinariamente todos os meses e no próximo encontro outras propostas de plantas industriais deverão ser apresentadas, por ordem de chegada e dentro dos métodos legais do Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI). “Esses novos empreendimentos industriais que chegam a Sergipe reforçam a tese da boa ambiência institucional para novos negócios no Estado e isso é confirmado com a recente pesquisa do IBGE, divulgada no dia 27 de julho”, afirma o secretário, observando que a avaliação destaca Sergipe com a maior taxa de sobrevivência de empresas, tendo também a segunda melhor taxa de retenção de empregos nas empresas, dentro da região Nordeste.

“Vale destacar, ainda, o esforço do governador Marcelo Déda na busca pela atração de novas empresas que possam gerar empregos e renda para a população sergipana, o que tem sido efetuado visando as relações empresariais locais e em outros Estados e países como em casos mais recentes, com a Alemanha e Turquia”, afirma Saumíneo. Nesse sentido, a diretora técnica da Sedetec, a economista Sudanês Pereira está participando de um Curso de Atração de Investimentos, promovido pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX Brasil), com o objetivo de ampliar a capacidade dos Estados em atrair novos empreendimentos.

Fonte: Ascom – Sedect

Próximos Eventos