+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Conheça os vencedores da etapa nordeste do Prêmio Finep 2012

Os vencedores do Prêmio Finep de Inovação 2012 na região Nordeste foram conhecidos nesta segunda-feira (15), na Casa da Indústria-FIEC, Fortaleza, Ceará.

São eles, por categoria: Daccord Music Software (PE) – Pequena Empresa; Instituto Atlântico, (CE) – Instituição de Ciência e Tecnologia; União dos Clubes de Mães do Município de Itapecuru Mirim (MA) – Tecnologia Social; Braskem (BA) – Inovação Sustentável; e Cláudio Truchlaeff (CE) – Inventor Inovador. Não houve finalistas na categoria Média Empresa nesta região, e as categorias Grande Empresa e Inovar concorrem somente na etapa nacional.

Esta é a 15ª edição da Premiação, que este ano teve 588 projetos inscritos, um aumento de 56% em relação a 2011. A região Nordeste teve 81 inscritos e 13 finalistas. Conheça aqui os jurados do Prêmio Finep 2012. De 2007 a 2012, a Finep já investiu cerca de R$ 1,2 bilhão na região Nordeste, apoiando projetos inovadores por meio de seus diversos instrumentos. A região teve quatro vencedores nacionais no Prêmio, em diferentes categorias.

Em 2012, são nove categorias contempladas, e o vencedor de cada categoria regional concorre automaticamente à etapa nacional. Este ano, pela primeira vez na história do Prêmio, serão disponibilizados de R$ 100 mil a R$ 600 mil para os primeiros colocados regionais e nacionais de cada categoria, totalizando cerca de R$ 9 milhões. Conheça as categorias e o que cada vencedor receberá. O Prêmio conta com parceiros regionais que apoiam e dão capilaridade à iniciativa, como o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), corresponsável pela categoria Inventor Inovador.

Prêmio Jovem Inovador

O Nordeste também já tem o vencedor regional da primeira edição do Prêmio Jovem Inovador: Rebeca Simplício de Oliveira, com foto panorâmica de geradores de energia eólica. O Prêmio Jovem Inovador recebeu 130 fotos de adolescentes de 14 a 18 anos, das quais 72 foram pré-qualificadas. Cada vencedor regional e o ganhador nacional receberá R$ 2,5 mil.

O coordenador nacional do Prêmio, Carlos Ganem, lembrou que o Ceará foi o estado com o maior número de inscritos no Nordeste (24) este ano, e lançou um desafio: “O Ceará está de parabéns; mas ano que vem queremos pelo menos o dobro de candidatos. Potencial o estado tem de sobra”. Ganem falou também da novidade do Prêmio Jovem Inovador, “um estímulo ao espírito empreendedor, plantado desde cedo, que servirá de impulso para dar aos jovens nordestinos e de outras regiões um patamar protagonista no futuro, para a fixação dos cérebros locais nos seus locais, em vez do êxodo de outros tempos”.

Inovação no Ceará – Segundo Carlos Prado, vice-presidente da FIEC, mais do que nunca, a Finep e a FIEC estão sintonizadas em relação à inovação. “Além de sediar o Prêmio Finep este ano, desenvolvemos o programa Inova Ceará desde 1999, um série de encontros com a presença de especialistas e pessoas que vivem a experiência da inovação, em diversos setores. O objetivo é estimular iniciativas que resultem em inovação em nosso estado.”

Em julho deste ano, o Inova Ceará contou com mais de 400 participantes. A FIEC também coordena o Comitê Executivo Universidade-Empresa (Uniemp), em parceria com a Universidade Ben-Gurion, de Israel, para estimular a aproximação das empresas com a academia. E o Sindicato da Indústria Metal Mecânica do Ceará (Simec) acaba de lançar seu prêmio de inovação para o setor, e as inscrições estão abertas.

A cerimônia também contou coma participação do secretário estadual da Ciência, Tecnologia e Educação Superior do Ceará, Renê Teixeira Barreira, entre outras autoridades.

Próximas premiações

As próximas premiações regionais acontecem em 24 de outubro, em Belém; 31 de outubro, em Porto Alegre; e 8 de novembro, em Belo Horizonte. A finalíssima nacional acontece em Brasília, em data e local a serem definidos.

Para mais informações, visite o site do Prêmiohttp://www.finep.gov.br/premio.

Conheça os vencedores de 2012 na região Nordeste:

Pequena Empresa

1º lugar – Daccord Music Software

A Daccord é uma empresa de tecnologia educacional, baseado no Porto Digital, no Recife. Com uma equipe de 35 profissionais, vem crescendo de forma consistente nos últimos anos. Hoje, sua linha de produtos inclui conteúdos digitais, jogos e aplicativos, utilizados por milhares de alunos em mais de 100 países. Seus produtos destinados à educação musical, alfabetização e preparação para o Enem.

ICT

1º lugar – Instituto Atlântico

O Instituto Atlântico é uma entidade civil sem fins lucrativos, cuja missão é desenvolver e difundir soluções tecnológicas que produzam resultados sustentáveis, para seus clientes e para a sociedade. Atua preferencialmente nas áreas de telecomunicações e tecnologia da informação.

Tecnologia Social

1º lugar – União dos Clubes de Mães do Município de Itapecuru Mirim

O projeto consiste em uma ação conjunta de valorização da mulher trabalhadora rural, quebradeira de coco babaçu, através da exploração sustentável da cadeia produtiva do babaçu, por meio do desenvolvimento de produtos alimentares derivados do babaçu, utilizando conhecimentos tradicionais de extração, e beneficiamento, transformando em alimento para consumo humano e gerando renda para as mulheres.

Inovação Sustentável

1º lugar – Braskem

Com atuação no setor químico e petroquímico, a Braskem se destaca no cenário global como a maior produtora de resinas termoplásticas das Américas. Sua produção é focada em polietileno polipropileno e policlereto de vinila, além de insumos. O polietileno de fonte renovável é resultado do investimento em inovação e do compromisso da empresa como o meio ambiente. O plástico verde inaugura uma nova fase na cadeia produtiva do plástico, trazendo inovação e novas soluções sustentáveis. O polietileno verde combina alto desempenho e processabilidade e o uso me matérias-primas renováveis ajuda a reduzir o aquecimento global.

Inventor Inovador

1º lugar – Cláudio Truchlaeff

O projeto consiste na geração de uma máquina compacta, inovadora no ramo de descontaminação e desinfecção, de fácil deslocamento e manuseio – por ser totalmente automatizada – e por ter a finalidade de produzir in loco o dióxido de cloro em forma anidra, na dosagem desejada em cada específico processo. Isso de dá por intermédio de um conjunto de bombas dosadoras, visando uma eficiente portabilidade e tratabilidade de qualquer meio que necessita ser tratado – água, efluentes e processados de usinas sucroalcooleiras que precisem de agentes desinfetantes.

Fonte: Ascom – Finep

Próximos Eventos