Giro nos Estados

Centenário do Eclipse de Sobral ganha selo comemorativo dos Correios

O Centenário do Eclipse de Sobral, que será comemorado em 29 de maio de 2019, ganhará selo comemorativo dos Correios. Em carta ao presidente da SBPC, Ildeu de Castro Moreira, a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos informou que a iniciativa da entidade foi aprovada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). A peça comemorativa será lançada no ano que vem.

Em 29 de maio de 1919, cientistas brasileiros, norte-americanos e ingleses estiveram na cidade do interior cearense para estudar um eclipse solar observado no município. O fenômeno forneceu dados para a comprovação da Teoria da Relatividade Geral de Albert Einstein, usada para descrever o Universo.

Os ingleses organizaram duas expedições para observar o fenômeno: uma dirigida por Arthur Eddington para a ilha do Príncipe e outra para o Brasil, em Sobral, coordenada por Charles Davidson e Andrew Crommelin. A observação do eclipse, na Praça do Patrocínio em Sobral, foi feita com instrumentos astronômicos de primeira qualidade para a época. No momento em que a lua cobriu o Sol, vária chapas fotográficas, de câmeras acopladas a telescópios, foram tiradas em sucessão, para registrar a posição das estrelas que estivessem próximas à borda do Sol. O eclipse teve início às 8h55min e durou cinco minutos e 13 segundos. Uma comissão brasileira, liderada pelo físico Henrique Morize, fez as observações da corona solar enquanto que os norte-americanos Daniel Wise e Andrew Thompson fizeram as medidas do magnetismo terrestre e de eletricidade atmosférica. A conclusão, após meses de análises dos dados colhidos, foi a de que Einstein estava certo. O anúncio foi feito em 6 de novembro de 1919, em Londres e, no dia seguinte, a notícia estampava as manchetes dos jornais por todo o mundo. Era uma revolução na ciência, e Einstein se tornou, a partir aí, o gênio mais relevante do século XX. “Até então Einstein não era conhecido”, observa Moreira.

O presidente da SBPC lembrou, durante atividade na 70ª Reunião Anual da SBPC, ocorrida no final de julho na Universidade Federal de Alagoas (Ufal), que na outra expedição, na Ilha do Príncipe, o tempo estava chuvoso e só duas chapas fotográficas puderam ser aproveitadas. “As fotos de Sobral foram ‘decisivas’ para confirmar a Teoria de Einstein e para colocar a cidade no mapa do cenário científico”, disse.

Quando Einstein visitou o Brasil, em 1925, o jornalista Assis Chateaubriand, presenteou o cientista com um exemplar de “O Jornal”, do qual ele era diretor na época, com os textos sobre a comprovação da Relatividade Geral. Einstein escreveu uma pequena nota de agradecimento, com as seguintes palavras: “O problema concebido pelo meu cérebro, incumbiu-se de resolvê-lo o luminoso céu do Brasil”.

Em alusão aos experimentos que ajudaram na comprovação da teoria da relatividade, Sobral mantém o Museu do Eclipse, que conta a história da ciência de Albert Einstein.

Fonte: Jornal da Ciência

Próximos Eventos