+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Centelha Goiás apoia projeto de recrutamento de jovens para o mercado de trabalho através de games

Construir pontes entre os jovens que procuram oportunidades profissionais e empresas inovadoras que desejam contratar talentos é a proposta da Gamefy -Tecnologia em Recrutamento. Combinando análise psicométrica, inteligência artificial e jogos digitais, a Gamefy criou uma plataforma digital (Safira) que coleta e processa dados, para contribuir com o RH de empresas no processo seletivo de candidatos a vagas de emprego. O objetivo é reduzir tempo e custo de contratação, conquistar maior engajamento dos participantes e utilizar o aprendizado de máquina para obter resultados mais confiáveis.

Criado pelos engenheiros de software Ayrton Denner e João Gabriel Junqueira e a designer gráfica e webdesigner Cynthia Nunes, o projeto propõe uma solução para atender ao público mais jovem que ingressa no mercado de trabalho. A proposta é substituir as técnicas tradicionais de avaliação de candidatos que envolvem perguntas e testes – que nem sempre engajam e podem desestimular e induzir o candidato a respostas previsíveis – pela abordagem digital capaz de avaliar os jovens através da gameficação, avaliando o comportamento do indivíduo e identificando suas características frente ao desafio proposto de acordo com a vaga ofertada, explica João Gabriel, coordenador do projeto.

A Gamefy é uma das ideias inovadoras selecionadas pelo programa Centelha, que em Goiás é executado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado (Fapeg). Atualmente, a empresa está constituída e possui um protótipo em fase de aperfeiçoamento e de busca de clientes.

equipe

Equipe idealizadora do projeto

Segundo os idealizadores do projeto, os jogos são enviados aos candidatos através de um celular ou computador e durante a execução do processo extraem-se métricas essenciais para o processo seletivo, através de informações como tomada de decisão, tempo de resposta e raciocínio para resolução das tarefas propostas. “Tal processo permite maior agilidade, assertividade e engajamento por parte dos envolvidos. É um processo seletivo dinâmico, inteligente e que dialoga com a nova geração de talentos. A Gamefy coleta e processa dados, entregando às empresas uma análise objetiva e compreensiva, revelando como cada candidato poderá reagir em situações da rotina laboral, provendo assertividade às empresas ao selecionar um novo talento de acordo com os requisitos da vaga oferecida”, diz João Gabriel Junqueira.

Ele destaca que, um primeiro jogo foi desenvolvido para avaliar habilidades de raciocínio lógico, matemática básica e tempo de resposta do candidato ao ser exposto a expressões numéricas de maneira gamificada. O jogo, segundo João Gabriel, se baseou na teoria “Cattell-Horn-Carroll” consolidada cientificamente na análise psicométrica para habilidades cognitivas. A solução foi aplicada em uma turma universitária em Goiânia, totalizando 57 participantes. “Os resultados iniciais demonstraram eficácia em termos de engajamento e comprovaram a extração de métricas relevantes. Após os testes, o protótipo está em melhoria para a sua finalização”, pontua o coordenador do projeto.

Como surgiu a ideia

Após atuar no desenvolvimento de softwares para Recursos Humanos, os engenheiros de software João Gabriel Junqueira e Ayrton Denner Amaral identificaram a oportunidade de trazer esta inovação por games para os processos seletivos das grandes organizações em Goiás e, juntamente com a designer gráfica Cynthia Nunes montaram a equipe. João Gabriel conta que a inspiração partiu da experiência própria, enquanto candidatos, que vivenciaram o problema de participar de “processos seletivos morosos e que não se adequavam à realidade da nova geração que ingressa no mercado de trabalho”.

O fomento ofertado pelo Programa Centelha Goiás como subvenção econômica, no valor de R$ 60 mil, “vem em um momento de extrema importância. O meio digital que já era forte se tornou essencial neste ano no contexto global e logo poderemos investir em capacitação e expansão do desenvolvimento da solução, com o intuito de entrar em 2021 ainda mais fortalecidos e prontos para fechar negócios e gerar renda no estado de Goiás”, observa João Gabriel.

Ele conta que “hoje a Gamefy atingiu um grau de maturidade onde através de capacitações aliadas à prática empreendedora, tirou o projeto do campo abstrato, moldando um protótipo palpável”. O projeto contou com a parceria do Programa de Incubadoras do Inova Centro da Universidade Estadual de Goiás (UEG), em Anápolis, onde teve acesso a mentores e material de capacitação.

O Centelha

O programa Centelha Goiás foi lançado pelo Governo de Goiás por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e operado pela Fundação Certi.

O Centelha tem como objetivo estimular a criação de negócios inovadores e fomentar a cultura empreendedora no Estado oferecendo fomento na forma de subvenção econômica, isto é, recurso que não precisa ser devolvido, além de capacitações e suporte aos participantes.

Fonte: FAPEG

Próximos Eventos