Giro nos Estados

Araçatuba entra no Sistema Paulista de Parques Tecnológicos

Com a entrada de Araçatuba no Sistema Paulista de Parques Tecnológicos, iniciativa poderá receber incentivos fiscais e investimentos do governo do Estado

O projeto de implantação do Parque Tecnológico de Araçatuba a partir de agora faz parte do Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec). O credenciamento provisório de Araçatuba no SPTec foi assinado nesta quarta-feira, 27 de outubro, pelo secretário de Desenvolvimento do Estado de São Paulo, Luciano Almeida, durante solenidade na sede da pasta, com as presenças do prefeito Cido Sério e do secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Relações do Trabalho, Carlos Farias.

O complexo do Parque Tecnológico vai ser implantado em duas áreas do Distrito Industrial Maria Isabel Almeida Prado, perto da rodovia Elyeser Montenegro Magalhães (SP 463). Os dois terrenos somam mais de 230 mil m² de área.

Um dos espaços pertence à prefeitura e conta com aproximadamente 30 mil m², onde está prevista a construção do núcleo do Parque, que deverá abrigar a gestão do empreendimento (com infraestrutura de apoio e serviços aos usuários, como salas administrativas, espaços para reuniões, conferências, estacionamento, segurança, etc.), além de centro de pesquisas, laboratórios, incubadora de empresas de base tecnológica, área de convivência, entre outras estruturas. O outro terreno, de propriedade de um investidor privado, vai ser destinado ao distrito tecnológico. Localizado à rua Antonio de Menezes Sobrinho, o espaço conta com 200 mil m² de área e receberá iniciativas interessadas em se instalar no parque, especialmente empresas de base tecnológica e inovação.

O empreendimento será voltado às áreas de pesquisa e desenvolvimento em genética animal, energias renováveis, agroindústria alimentícia e produção sucroalcooleira, com foco em biocombustíveis e bioenergia. “Com o credenciamento provisório, o projeto do Parque Tecnológico já começa a se estruturar para futuramente receber empresas inovadoras interessadas em investir no local, o que irá estimular o crescimento econômico da região e a geração de emprego e renda para a população”, explica o secretário de Desenvolvimento.

O projeto é uma ação conjunta do governo do Estado de São Paulo com a prefeitura de Araçatuba. Com a entrada no SPTec, a iniciativa se habilita a receber recursos do governo para investimentos na infraestrutura do Parque Tecnológico e na realização de estudos, além de outros tópicos que integrarão o projeto.

Potencialidades
Com mais de 183 mil habitantes, Araçatuba é um grande polo agroindustrial na região oeste do Estado, com destaque para os setores frigorífico, alimentício, agropecuário e sucroalcooleiro. A cidade é logisticamente privilegiada pelo fácil acesso rodoviário, ferroviário, hidroviário e aéreo.

A pecuária de corte é uma das principais atividades econômicas de Araçatuba, e movimenta também negócios relacionados à área, como comércio de matrizes, melhoria genética da raça nelore e produção de leite. A região se destaca ainda no setor de bioenergia, com usinas de álcool, açúcar e energia.

Sistema Paulista de Parques Tecnológicos
Criado pelo governo do Estado de São Paulo para dar apoio e suporte a iniciativas inovadoras, o Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec) tem como objetivo atrair investimentos e gerar novas empresas intensivas em conhecimento ou de base tecnológica. Segundo definição da International Association of Science Parks (Iasp), parques tecnológicos são empreendimentos criados e geridos com o objetivo permanente de promover pesquisa e inovação tecnológica, estimular a cooperação entre instituições de pesquisa, universidades e empresas, além de dar suporte à atividades empresariais.

Esse tipo de empreendimento está em processo de consolidação por meio de estratégias de desenvolvimento de aptidões regionais, centradas na articulação entre instituições de ensino superior, poder público e organizações estatais e privadas, em áreas de potencial tecnológico. Nesse sentido, a expectativa é que as empresas se fortaleçam, potencializem as atividades e, com o auxílio da pesquisa institucional, alavanquem mercados globais e tecnologia de ponta.

No Estado de São Paulo, existem 30 iniciativas para implantação de parques tecnológicos. Com a entrada de Araçatuba, chegam a 18 os projetos com credenciamento provisório no SPTec: Barretos, Botucatu, Campinas (duas iniciativas: Polo de Pesquisa e Inovação da Unicamp e CPqD), Ilha Solteira, Mackenzie-Tamboré, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santo André, Santos, São Carlos (duas iniciativas: ParqTec e EcoTecnológico), São José do Rio Preto, São José dos Campos, São Paulo (duas iniciativas: Jaguaré e Zona Leste) e Sorocaba.

Incentivos estaduais
As empresas que se instalarem em parques tecnológicos do SPTec poderão participar do programa estadual de incentivos fiscais, chamado “Pró-Parques”. Instituições de apoio e empresas de base tecnológica poderão utilizar créditos acumulados de ICMS ou diferir o imposto para pagamento de bens e mercadorias a serem utilizados em investimentos e no pagamento de ICMS relativo à importação de bens destinados ao ativo imobilizado.

Fonte: Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo

Próximos Eventos