Giro nos Estados

Alunos e professores da UFMA do Campus de São Bernardo recebem tablets de projeto com a UNIVIMA.

Os 60 tablets vão trabalhar off-line tendo como base um servidor que vai alimentar o ambiente virtual, por meio da transmissão de dados via satélite através da antena da UNIVIMA.

Essa foi a forma encontrada pela UFMA para sanar, por enquanto, o problema crônico da região que é a falta de uma rede de fibra ótica, enquanto espera que a prestadora de serviços Oi continue a instalar os equipamentos necessários para a ampliação da rede. “A Oi levou um ano para implantar um canal de 2 megas na região; depois aumentou essa capacidade para 4 megas; posteriormente para 20 megas devendo chegar ao final de 2013 em 20 megas”, explicou o diretor do Núcleo de Tecnologia da Informação”, Nélio Guilhon.

Por meio desse projeto, a UFMA vai testar três dimensões básicas do projeto que é verificar como a comunicação é processada virtualmente (Wi-fi e Intranet); como os alunos vão receber os conteúdos do servidor e que resultados podem ser obtidos por conta da utilização dos equipamentos. Segundo o reitor Natalino Salgado Filho, as novas tecnologias são atualmente uma demanda da Sociedade Civil. “Em São Bernardo, a educação chegou primeiro que as novas tecnologias, lembrou para destacar que a maior rede de internet do Maranhão está na UFMA, o que estimulou muito o ensino, a pesquisa e a extensão e é isso que ele espera para os Câmpus do Continente. “Até 2015, esperamos estar com uma rede de 100 megas em São Bernardo”, destacou.

Representando o secretário José Costa, o secretário adjunto da Secretaria de Ciência e Tecnologia, José Ribamar Torres, falou da satisfação da SECTEC em participar de um convênio como esse pela importância que o projeto tem para o desenvolvimento da pesquisa no Maranhão. “Estamos participando do convênio concedendo as antenas da Univima para que os conteúdos possam ser transmitidos via satélite”, explicou.

O projeto.

O projeto Tablet Off Line é uma iniciativa pioneira no país, possibilitado por um acordo de cooperação técnico científico firmado entre a Univima, que liberou a antena para uso de internet no campus de São Bernardo e a UFMA, responsável pelo planejamento e execução da metodologia.

Como irá funcionar.

O aluno ao sair do polo vai levar o tablet contendo o ambiente virtual do curso, com todos os conteúdos digitais e atividades devidamente acompanhadas pelos professores. Ao sair do polo, conseguirá acessá-lo normalmente de qualquer lugar, sem precisar se conectar à internet. Quando retornar ao polo com o tablet, o sistema será atualizado automaticamente, recebendo as novas atividades semanais e enviando as atividades feitas, permitindo assim que o professor corrija as tarefas. Portanto, só haverá necessidade de internet no polo.

Fonte: Sectec- MA

Próximos Eventos