+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Acordo entre FAPEAM e institutos franceses IRD e Ciard permitirá estudos sobre a Amazônia

As diretoras-presidentas das Fundações de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (FAPEAM), do Amapá (Fapeap) e do Maranhão (Fapema) e a embaixada da França no Brasil assinarão, na próxima sexta-feira (14/11), em Brasília, um acordo de cooperação científica e universitária com a região da Guiana Francesa, o Centro de Cooperação Internacional em Pesquisa Agronômica para o Desenvolvimento (Ciard) e o Instituto de Pesquisa para o Desenvolvimento (IRD) para realização de pesquisas sobre a Amazônia.

O acordo será assinado durante o Seminário do GuyAmazon, realizado de 12 a 14 deste mês, na Embaixada da França no Brasil, em Brasília. Ao todo, serão investidos R$ 6,3 milhões destinados pelo governo brasileiro por meio das FAPs do Amazonas (R$ 3 milhões), Amapá (R$ 1,5 milhão) e Maranhão (R$ 1,8 milhão), além do equivalente em euro a ser pago pelo governo da França e pelas agências francesas.

Por meio do acordo de cooperação serão realizadas pesquisas colaborativas entre o Brasil e a França sobre o bioma amazônico, visando, prioritariamente, os estudos relacionados à biodiversidade, negócios inovadores, e conservação e o manejo dos recursos da região.

A diretora-presidenta da FAPEAM, Maria Olívia Simão, ressaltou a importância de se atuar de forma integrada para entender a complexidade da Amazônia em toda a sua porção, nacional e internacional. Segundo ela, estudos em cooperação com agências francesas são realizados desde 2011 e a assinatura deste novo acordo é uma renovação da parceria entre os dois países.

“A partir deste acordo, poderemos atuar de forma mais integrada para entender a complexidade da Amazônia, além de propiciar aos pesquisadores do Amazonas o uso da infraestrutura de laboratórios de excelência, como os do Instituto Pasteur, na França. O projeto tem lócus na Guiana Francesa, mas todos os institutos franceses podem ser parceiros na realização dos estudos. Isso significa dizer que acabamos penetrando em um espaço de excelência, associados a institutos de renome”, disse Olívia.

A diretora técnico-científica da FAPEAM, Andrea Waichman, participará, em Brasília, do Seminário GuyAmazon onde serão  apresentados os projetos de pesquisas realizados por meio da parceria entre instituições brasileiras e francesas.

Cooperação

Em 2011, o governo do Amazonas, via FAPEAM, firmou parceria com a L´Agence Inter-Établissements de Recherche Pour Le Développement (Aird) para realização de pesquisas sobre a biodiversidade amazônica, sociedade e saúde no âmbito do Programa de Cooperação Bilateral FAPEAM/AIRD.

Foram investidos recursos na ordem de R$ 1 milhão, sendo R$ 500 mil da FAP do Amazonas e R$ 500 mil da AIRD, segundo o Edital 017/11. Entre os projetos contemplados está o do doutor em Horticultura pela Universidade do Hawaii e pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Charles Roland Clement, que buscou estudar a história evolutiva de cultivos nativos da Amazônia no Brasil e na Guiana Francesa.

Intitulado ‘Treinamento no Brasil e na Guiana Francesa para o estudo da história evolutiva de plantas cultivadas na Amazônia’, o objetivo do projeto era de capacitar estudantes de pós-graduação e incentivar o intercâmbio de pós-graduandos com especialistas franceses envolvidos em pesquisas associando os estudantes do Amazonas em estudos de Doutorado e/ou Mestrado.

Em 2013, o governo do Amazonas, via FAPEAM, lançou o segundo edital em cooperação com a AIRD, com recursos na ordem de R$ 1 milhão e o mesmo valor equivalente em euro, segundo o Edital 014/2013.

Entre os projetos desenvolvidos está o da doutora em Zoologia pela Universidade da Califórnia e pesquisadora do Inpa, Maria Nazareth Ferreira, que tem como objetivo estudar pequenos mamíferos nos Estados do Amazonas, Amapá e na Guiana Francesa.

Ao término do projeto, intitulado ‘Biodiversidade e zoogeografia de pequenos mamíferos no Escudo das Guianas’, a pesquisadora pretende conhecer a biodiversidade do escudo das Guianas e os recursos biológicos partilhados entre os mamíferos residentes entre Caiena, Macapá, Manaus e Montpellier.

Fonte: FAPEAM

Próximos Eventos