+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Abertura do Amazontech 2012: parceiros reconhecem apoio do Governo do Estado do Amapá

O Amazontech 2012 iniciou oficialmente nesta terça-feira, 13, com a proposta de apresentar soluções consistentes e inovadoras para os problemas da Amazônia Legal a partir das questões discutidas e com a certeza do apoio incondicional do Governo do Estado do Amapá (GEA). Os representantes das entidades parceiras agradeceram a participação do governo estadual na realização do evento e concordam que é preciso o esforço de todos para a construção de uma nova realidade.

“O Amapá hoje é centro da Amazônia, está fazendo história, vamos decifrar a Amazônia com apoios importantes. Parabéns governador, pela visão futurista”, elogiou o diretor executivo de Transferência de Tecnologia da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Waldyr Stumpf Júnior, que na ocasião representou o presidente nacional da Embrapa, Maurício Lopes.

A abertura contou com a participação de representantes das entidades realizadoras, pesquisadores, estudantes, secretários de Estado do Amapá e de outros estados, empresários e população em geral. A perspectiva é que nesta penúltima edição do Amazontech os resultados positivos sejam apontados por quem vive a realidade da região Amazônica.

“A Amazônia será discutida por quem vive aqui e sabe das dificuldades. Será uma discussão de dentro para fora. Vamos defender a proposta da criação de uma Secretaria do Amazontech para a elaboração de relatórios periódicos para que as discussões tenham continuidade”, disse o diretor-superintendente do Sebrae/AP, João Alvarenga.

A intenção visionária do Amazontech é uma concepção do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e foi criado em 2001 para discutir conhecimentos científicos, tecnológicos e de inovação para o desenvolvimento da Amazônia. Sua primeira edição aconteceu em Rondônia e, desde então, percorre os estados da região Amazônica.

O diretor-executivo do Sebrae nacional, Luiz Eduardo Barretto, ressaltou a importância do Amazontech para o país. “A Amazônia é muito importante para o Brasil, é a solução de problemas. A região vai sair fortalecida e o Brasil vai melhorar em empreendedorismo e sustentabilidade”, disse o executivo.

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária é parceria do Amazontech desde sua criação, e no Amapá teve o apoio do governo do Estado e Universidade Federal do Amapá (Unifap). O superintendente Alvarenga relatou que por duas vezes o Amapá deixou de ser sede do evento por falta de incentivo do GEA, mas que, em 2011, o apoio garantido pelo governador Camilo Capiberibe foi essencial.

O Governo do Amapá destinou para o evento o maior aporte já feito por um governo estadual. Estão sendo investidos R$ 1 milhão no Amazontech, mais estrutura logística e envolvimento de secretarias estaduais. O receptivo e fóruns de secretários de Ciência e Tecnologia e de Meio Ambiente, reformas, palestras e debates são alguns exemplos da participação do GEA no evento.

O governador Camilo Capiberibe afirmou acreditar no desenvolvimento da Amazônia a partir do Amazontech. “Os assuntos aqui debatidos irão irradiar e deixar frutos duradouros. Todos querem a Amazônia preservada, mas para isso, tem que ter tecnologia. Esse modelo de desenvolvimento vai ser construído na Amazônia. Acreditamos que os debates contribuem para o futuro da região e do país”, disse. Ele declarou ainda que o Amazontech inaugura uma fase em que o Amapá entra para o roteiro dos grandes eventos, mostrando que tem capacidade de promover e organizar.

O Amazontech acontecerá até o dia 17 de novembro, no Complexo Meio do Mundo e, durante estes dias, vai discutir temas de interesse da Amazônia, com destaque para seu desenvolvimento e sustentabilidade. Debates, mesas redondas, exposições, oficinas de capacitação, entretenimento e outras programações estão abertas ao público no Complexo formado pelo Monumento Marco Zero do Equador, Cidade do Samba e Escola Sambódromo de Artes Populares. Eventos estratégicos enriquecem o evento, como os Fóruns de Secretários Estaduais, de Negócios, Encontros de Procuradores e Justiça, Pesquisas e Reitores.

Durante a abertura, uma apresentação artística mostrou a comunhão entre os povos da Amazônia. Estátuas vivas representando ribeirinhos, pescadores, extrativistas e outros trabalhadores e personagens da região ganharam vida e saíram de seus lugares com as bandeiras dos estados nas mãos. Eles desfilaram entre os presentes e passaram a missão para as mãos do representante da próxima e última edição do Amazontech, que vai acontecer no estado de Rondônia, em 2013.

Fonte: Mariléia Maciel/Secom

Próximos Eventos