+55 (61) 9 7400-2446

Giro nos Estados

Embaixadores europeus realizam encontro com alunos da UFRR

Embaixadores da Alemanha, Irlanda e dos Países Baixos participaram na tarde desta quinta-feira (25) de um encontro com alunos de diversos cursos da Universidade Federal de Roraima. No Salão Nobre da Reitoria, os visitantes fizeram uma breve exposição sobre seus países e depois responderam a perguntas dos estudantes.

Participaram do encontro Dirk Brengelmann, embaixador da Alemanha; Han Peters, embaixador dos Países Baixos; Brian Glynn, embaixador da Irlanda; além de Martin Klenke, cônsul da Alemanha em Manaus. Os visitantes foram recebidos pelo reitor em exercício e vice-reitor, professor doutor Reginaldo Gomes, e pelo futuro reitor da UFRR (biênio 2016-2020), professor doutor Jefferson Fernandes, e seu vice-reitor, professor doutor Américo Lyra. A comitiva contou com o apoio do Exército brasileiro.

Brian Glynn, que é historiador, destacou em sua fala que Roraima era um estado desconhecido para ele até dois dias atrás e destacou o padrão de qualidade da UFRR, além de falar sobre o grande número de brasileiros em intercâmbio na Irlanda. “Temos mais de 10 mil brasileiros por ano e 1.100 pelo programa Ciências sem Fronteiras”, disse o embaixador irlandês.

O embaixador dos Países Baixos falou sobre o país, considerado pequeno em comparação com as dimensões do Brasil. “Temos 17 milhões de habitantes, mas produzimos e exportamos muitos produtos agrícolas, tanto quanto o Brasil. Os jardins da Holanda oferecem mais de mil cursos de inglês”, frisou Han Peters, destacando também a culinária do país, a base de batata e maionese.

Conforme lembrou o economista alemão Dirk Brengelmann, o Brasil possui uma relação de anos com a Alemanha, tendo uma das maiores concentrações de alemães. “São mais de 5 milhões de pessoas de origem alemã no Brasil, principalmente no Sul, no Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Espírito Santo. Também no Estado de São Paulo, que temos uma concentração da indústria alemã muito forte, que representa 10% da indústria brasileira”, relatou, enfatizando que o país também tem uma grande atuação na área de desenvolvimento sustentável, em proteção de florestas, questões climáticas e de energia.

Além disso, o embaixador alemão destacou os desafios enfrentados atualmente pela Alemanha e a União Europeia, como a valorização da moeda Euro, a situação Rússia/Ucrânia; a Síria e os refugiados. “Tem um debate muito intenso na Europa como fazer com os muitos refugiados. Na Alemanha são um milhão por ano, enquanto que na Holanda são cem mil por ano. Não podemos tratar facilmente dessa questão”, falou Brengelmann.

O encontro ocorreu no Salão Nobre da Reitoria, aberto para alunos e professores da instituição. Para o acadêmico de Relações Internacionais, Derly Nunes o debate foi importante para compreender como os países atuam no cenário internacional. “Ter essa oportunidade foi bastante enriquecedor. É muito importante a gente ter contato com culturas diferentes, é primordial para a minha área profissional”, disse.

O reitor em exercício, professor Reginaldo Gomes destacou que essas experiências são sempre bem-vindas dentro da instituição e contribuem o processo de internacionalização, que a UFRR vem desenvolvendo nos últimos anos, e que continuará a ser fortalecido pela próxima gestão da instituição, que terá os professores Jefferson Fernandes e Américo Lyra à frente da Reitoria e Vice-reitoria da UFRR.

Articulação – A articulação do encontro na UFRR foi feita pelo professor Américo de Lyra, do curso de Relações Internacionais da UFRR. “Este encontro internacional foi um momento importante para professores e alunos dos diversos cursos da UFRR que puderam conhecer melhor a realidade destes países e dividir experiências. Fizemos um esforço grande para atender os alunos e a experiência foi bastante enriquecedora”, explicou o professor.

Fonte: UFRR

Próximos Eventos