+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Veja opções para trabalhar ou estudar fora do país durante a faculdade

Para quem quer fazer universidade em outro país, há dois caminhos principais. No primeiro, o aluno participa diretamente do processo seletivo e matricula-se na instituição em que deseja se graduar, podendo ser auxiliado por agências brasileiras.

A segunda maneira é procurar os departamentos de intercâmbio nas universidades nacionais. Muitas mantêm parcerias e oferecem a possibilidade de cumprir parte da grade em outro país.

Nos dois casos, porém, é preciso estar atento a alguns detalhes para que a viagem não vire uma dor de cabeça.

“O preço é importante, mas não leve só isso em conta. Diferenças de valor podem estar relacionadas à estrutura física e à qualidade da instituição”, diz Samir Zaveri, diretor da BMI. A empresa organiza o Salão do Estudante, que reúne escolas estrangeiras e agências de viagens em sete cidades do país. A edição deste ano termina nesta quinta-feira (25), em Belo Horizonte.

Para Zaveri, é importante embarcar com um seguro saúde já contratado, pois, além de isso ser exigido pela maioria das escolas, acidentes ou enfermidades “podem sair caro” no exterior.

Ele recomenda que o aluno se prepare meses antes, mesmo sem ter se inscrito em algum programa.

Outra dica é prestar atenção no reconhecimento do diploma no Brasil. “Verifique se a escola [de destino] não foi descredenciada no país”, afirma.

Pela lei brasileira, o diploma só pode ser validado no país por universidades públicas que ofereçam cursos semelhantes, mediante a realização de uma prova.

MUNDO AFORA

Veja algumas opções de programas e universidades para estudar no exterior

PROGRAMAS

ABIPE (Associação Brasileira de Intercâmbio Profissional e Estudantil)

O que é
Oferece programas de estágio remunerado em empresas estrangeiras. Em 2013, o valor médio mensal oferecido por empresas europeias foi de 650 euros

Público alvo
Universitários entre 18 e 28 anos, matriculados em cursos de graduação, pós-graduação ou especialização

Destinos
Mais de 90 países

Outras exigências
Durante o intercâmbio, o aluno precisa trancar a matrícula no Brasil

Site
www.ci.com.br/trabalhar-no-exterior/iaeste

CIÊNCIA SEM FRONTEIRAS

O que é
Programa de bolsas para universitários das áreas de tecnologia, biologia e ciências exatas. O auxílio inclui passagens aéreas, moradia, despesas com o material escolar e seguro-saúde

Público alvo
Matriculados em cursos superiores das áreas contempladas pelo programa

Destinos
Ao todo, são 30 países, como EUA, Inglaterra, Coreia do Sul e Índia

Outras exigências
Ter cumprido no mínimo 20% e no máximo 90% do currículo. É necessário ter nota no Enem igual ou superior a 600 pontos, em provas posteriores a 2009

Site
www.cienciasemfronteiras.gov.br

SANTANDER UNIVERSIDADES

O que é
São cinco modalidades de bolsa, com ajuda de custo de 3.000 a 5.000 euros

Público alvo
Universitários de todas as áreas em instituições de ensino parceiras

Destinos
Argentina, Espanha, Chile, Colômbia, México, Peru, Portugal, Porto Rico, Uruguai e China

Outras exigências
Variam conforme exigências da universidade de destino

Site
www.santanderuniversidades.com.br/bolsas

FACULDADES

INSPER

O que é
Intercâmbios de um ou dois semestres em universidades conveniadas, além de cursos de verão

Público alvo
Matriculados a partir do quarto semestre da graduação

Destinos
Oferece duas bolsas por ano para a universidade Saint Gallen, na Suíça

Outras exigências
Na inscrição, são exigidos os testes Toefl, Ielts ou Cambridge. A pontuação mínima depende das regras da instituição de destino

Site
www.insper.edu.br/graduacao/programas-de-intercambio

FGV – EESP (Escola de Economia de SP)

O que é
Intercâmbio dura normalmente seis meses, renovável por mais um semestre

Público alvo
Alunos a partir do sexto semestre da graduação

Destinos
Parceria com 28 universidades

Outras exigências
Bom desempenho escolar, domínio da língua estrangeira, recomendações do corpo docente e carta de motivação para estudar fora

Site
www.eesp.fgv.br/internationalaffairs

FGV – EAESP (Escola de Administração de Empresas)

O que é
Oferece intercâmbios de dois meses a um semestre

Público alvo
Alunos matriculados na graduação

Destinos
EUA, Austrália e Finlândia, entre outros

Outras exigências
Certificados oficiais de línguas

Site
eaesp.fgvsp.br/atividadesinternacionais/intercambio

PUC-SP

O que é
Programas de um semestre ou de um mês, durante as férias de janeiro

Público alvo
Estudantes com mínimo de quatro a cinco semestres concluídos. Para os cursos de curta duração, a exigência é de três semestres

Destinos
56 instituições em 17 países

Outras exigências
Exames de proficiência oferecidos pela PUC-SP. Algumas instituições nos EUA e na França exigem certificados oficiais

Site
www.pucsp.br/arii

FAAP

O que é
O programa de intercâmbio dura um ou dois semestres

Público alvo
Todos os alunos regularmente matriculados

Destinos
380 opções em 50 países, que variam a cada semestre, de acordo com as vagas disponíveis

Outras exigências
Certificados oficiais como Toefl, Ielts ou Cambridge

Site
www.faap.br/internacionalizacao/index.asp

ANHEMBI MORUMBI

O que é
Programas de um a dois semestres acadêmicos. Alunos podem cursar disciplinas em outras universidades da rede Laureate

Público alvo
Alunos matriculados, exceto os que estão no primeiro ou no último ano da graduação

Destinos
15 países, entre eles Alemanha, Espanha, EUA e França

Outras exigências
Depende da instituição no exterior

Site
portal.anhembi.br/institucional/internacionalidade

MACKENZIE

O que é
Intercâmbio de um ou dois semestres, com foco em disciplinas não oferecidas pela universidade

Público alvo
Depende da universidade de destino

Destinos
88 instituições em 28 países

Outras exigências
Para os EUA, é obrigatório teste de proficiência, como o Toefl ou o Ielts. Para os outros países, são aceitos outros tipos
de certificados

Site
www.mackenzie.br/coi.html

Fonte: Folha de São Paulo

Próximos Eventos