+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Universidades ibero-americanas traçam rumo para integração

 As universidades ibero-americanas manifestaram nesta terça-feira, durante o III Encontro de Reitores Universia, no Rio de Janeiro, uma firme aposta no incentivo a acordos de mobilidade e de reconhecimento de títulos como mecanismo para estabelecer os fundamentos da integração regional.

Os 1.103 reitores de 33 países que participaram do encontro firmaram esse compromisso na Carta do Rio, o documento aprovado hoje no encerramento da conferência, que promoveu dois dias de debates.

O texto será apresentado aos chefes de Estado e de governo que participarão da XIV Cúpula Ibero-Americana de Veracruz (México), em dezembro.

Segundo o presidente do Banco Santander, Emilio Botín, organizador do encontro, o documento pontua dez princípios que formam um “magnífico roteiro para que as universidades ibero-americanas desempenhem um papel determinante nos próximos anos”.

“Essas conclusões devem ser trabalhadas e divulgadas para que não fiquem em uma mera declaração institucional a mais sobre a universidade e sejam aplicadas na prática”, disse Botín.

Nestes dois dias de debates, 40 acordos de colaboração foram assinados entre universidades ibero-americanas, com os quais se tentará pôr em prática de forma imediata o conteúdo dos princípios da Carta do Rio.

Um dos maiores acordos, pela relevância das instituições signatárias, é a carta de intenções assinada hoje entre as universidades de São Paulo (USP), Buenos Aires (UBA) e Autônoma do México (UNAM). Ele prevê o intercâmbio de estudantes, o reconhecimento de títulos e a pesquisa conjunta em temas sociais, científicos e culturais.

O principal pilar da declaração é exatamente uma aposta na internacionalização das universidades ibero-americanas e a construção de um espaço de cooperação entre as instituições destes países.

Os compromissos assinados pelos reitores contemplam um esforço pela harmonização dos programas educativos, o reconhecimento de títulos e um impulso ao envio de estudantes a outros países.

Em outra tentativa de colocar em prática estes compromissos, a chefe da Secretaria-Geral Ibero-Americana (Segib), Rebeca Grynspan, afirmou ontem, no primeiro dia do encontro, que vai propor a criação de um programa regional de intercâmbio de estudantes e professores que siga o exemplo de programas de bolsas de estudos europeus, como o Erasmus.

Antecipando essa iniciativa, a Organização Ibero-Americana para a Educação (OIE) ratificará em agosto o programa de bolsas de estudos Paulo Freire, que será restrito aos cursos de pedagogia e os ligados a arte e cultura, confirmou hoje o secretário-geral deste órgão, Álvaro Marchesi.

A Carta do Rio também pede o fortalecimento da parceria em pesquisa e promoção das relações com as empresas privadas.

Em seu discurso de encerramento do Encontro de Reitores, Marchesi pediu aos reitores ibero-americanos que “façam um esforço” para apoiar especialmente as pequenas universidades.

Segundo ele, as diferenças entre as universidades ibero-americanas são “notáveis”, equiparáveis às desigualdades econômicas e sociais que existem entre e dentro dos países da região.

O documento também alinhou propostas que serão levadas à Cúpula Ibero-Americana, como a criação de um projeto ibero-americano de pesquisa e o desenvolvimento de planos para o uso compartilhado das instalações.

“Queremos que a Carta do Rio seja um elemento transformador da universidade ibero-americana”, afirmou o reitor da Universidade do Rio Grande do Sul (UFRGS), Carlos Alexandre Netto.

O Banco Santander aproveitou o encerramento do encontro para anunciar que investirá US$ 945 milhões em seu programa de apoio às universidades entre 2015 e 2018.

Além dos reitores, a conferência reuniu autoridades de educação de Reino Unido, Espanha, México, Chile e Estados Unidos. O Brasil foi representado pelo governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, que participou da cerimônia de encerramento.

A quarta edição do Encontro de Reitores será realizada em 2018 em Salamanca (Espanha), coincidindo com as comemorações do oitavo centenário da fundação da universidade da cidade.

Fonte: Exame

Próximos Eventos