Destaques

Setor privado fica para trás no ‘Ciência sem Fronteiras’

Desentendimentos entre indústria e governo colocam em risco o cumprimento da meta do “Ciência sem Fronteiras”, programa federal de concessão de bolsas de estudo para estudantes e pesquisadores brasileiros em universidades estrangeiras. A política é conduzida em parceria e a atuação do setor privado deverá comprometer o resultado final.

Das 101 mil bolsas prometidas para 2014, o compromisso público é financiar 75 mil. Em dois anos, órgãos federais que operam o programa concederam 57,2 mil bolsas – mais de 75% da meta pública. Com objetivo bem inferior, de 26 mil bolsas, o setor privado, integrado por grandes empresas, bancos e indústrias, só conseguiu promover pouco mais 3,6 mil auxílios a estudantes e pesquisadores, menos de 15% do objetivo acordado.

Fonte: Valor

Próximos Eventos