+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Setor eletroeletrônico terá uma Frente Parlamentar no Congresso Nacional

O setor eletroeletrônico terá uma Frente Parlamentar para tratar dos temas de interesse no Congresso Nacional. Ela será formalizada em fevereiro de 2016, mas já teve a adesão de 222 parlamentares, entre deputados e senadores. O comando da frente parlamentar deverá ficar, inicialmente, com o deputado Bilac Pinto, do PR/Minas Gerais, informou o presidente da Abinee, Humberto Barbato.

O anúncio da iniciativa foi feita durante a confraternização de final de ano da entidade, realizada nesta sexta-feira, 11/12, em São Paulo, e que contou com a presença dos ministros do Desenvolvimento, Armando Monteiro, e das Comunicações, André Figueiredo. No discurso, Humberto Barbato disse que 2015 é um ano para ser esquecido, uma vez que foi o ano que marcou a maior crise econômica dos últimos 20 anos no país.

Lembrou que a indústria de transformação, que respondia por 18% do Produto Interno Bruto há 10 anos, hoje, responde por apenas 9%, mas ainda é responsável por 40% de tudo que se arrecada no país. Barbato criticou o ajuste fiscal – que privilegiou a arrecadação aos cortes dos gastos públicos e extinguiu estímulos como a desoneração da folha de pagamento e a Lei do Bem.

A consequência, observou o presidente da Abinee, foi o fechamento, nos últimos 12 meses, de 1.200 milhão de postos de trabalho, a metade na indústria da transformação, onde se insere o setor eletroeletrônico.De acordo ainda com a entidade, ‘a bússola da economia segue desorientada pelas intempéries políticas que a fazem girar sem que se consiga um rumo correto”.

A Abinee ressaltou ainda que na área de TIC, as oportunidades estão em avanços tecnológicos como, por exemplo, a Internet das Coisas e a comunicação máquina/máquina. A entidade salientou que é preciso revisar o Marco Regulatório da Lei Geral de Telecomunicações e a criação de políticas públicas para estimular os investimentos em novas tecnologias e serviços.

A entidade também solicitou a condução do Plano Nacional de Exportações, como forma de incentivar as vendas de produtos brasileiros no exterior, política que passa por um câmbio em patamares competitivos.

Fonte: Convergência Digital

Próximos Eventos