+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Serpro licita rede nacional de Wi-Fi

No próximo dia 10 de junho, será encerrado o prazo para o envio de sugestões referentes ao edital lançado pelo Serpro sobre a composição de uma rede Wi-Fi de dimensão nacional para atender seu público interno. A motivação para lançar esse edital, que levou um ano para ser publicado, é a necessidade de modernização dos acessos da rede interna e da oferta de uma  estrutura de rede para visitantes e colaboradores. A nova estrutura também dará ao Serpro mais competitividade para participar de grandes eventos.

Durante a 13ª edição da Rio Wireless, evento realizado pela Network Eventos, no Rio de Janeiro, Antonio Merege, gerente do Departamento de Infraestrutura de TIC do Serpro, explicou que há redes sem fio em atividade na instituição, mas é necessária uma unificação para adotar um único padrão no uso de redes Wi-Fi. A expectativa é que a nova estrutura esteja implantada e funcionado em todas as cidades onde existe uma unidade do Serpro até 2014. A implantação da rede será segmentada e vai priorizar as unidades da empresa instaladas em Brasília, São Paulo e no Rio de Janeiro, onde estão concentrados cerca de 40% dos funcionários da instituição.

A nova estrutura Wi-Fi permitirá ao Serpro estar em dia com as soluções recomendadas aos clientes, além de proporcionar uma ampliação na capacidade de desenvolvimento de novas tecnologias. A mobilidade interna das equipes foi um dos fatores motivadores para a construção da rede. “Esta adoção é necessária para que possamos trabalhar de acordo com a tecnologia demandada pelos clientes e pela sociedade. Precisamos ter essas facilidades dentro do nosso ambiente de trabalho. Se tenho uma equipe trabalhando em um desenvolvimento de solução para tablets, essa equipe precisa de universalidade de acesso”, comenta Merege.

“É fundamental que essa tecnologia faça parte do dia a dia. Se um colaborador do Serpro tem acesso à tecnologia na sua vida privada, isso não significa que ele terá que transferir esse conhecimento para suas atividades na empresa”,  completa. O projeto da nova estrutura de Wi-Fi levou conta questões como as tecnologias agregadas às redes sem fio para garantir segurança.

Merege afirma que como o Serpro é um integrador de serviços, com um leque amplo de atuação _desenvolvedor,  provedor e fornecedor de  projetos como a certificação digital, a questão da segurança é muito relevante. “Lidamos com confidencialidade de dados. Foi preciso muito estudo para que pudéssemos sair de uma rede cabeada, segura, para uma rede sem fio”, destaca Merege.

A rede Wi-Fi vai permitir que o Serpro trabalhe com requisitos de segurança, facilitando o trato, no dia a dia, de questões presentes em todas as corporações como o BYOD (bring your own device).  Merege explica que a estrutura de Wi-Fi vai permitir que um conveniado , parceiro ou cliente, em visita às instalações do Serpro, possa conectar seu dispositivo à internet, com uma assinatura temporária. “Assim como o crachá deste usuário especifica em que áreas da empresa ele poderá circular,  haverá uma permissão para ele trafegar em parte da rede, com limitações”, detalhe o gerente do Departamento de Infraestrutura de TIC.

Sobre o tempo de elaboração do edital, Merege explica que havia uma situação de defasagem entre o que o Serpro projetava e entrega aos clientes e sua situação interna e que havia ainda   um investimento grande e uma série de políticas de segurança consolidadas. “Ao fazer a opção para mudar a tecnologia, é necessária uma revisão minuciosa, o que gera um impacto sobre a linha de produção e sobre os custos. Estamos vivendo um era de transição de vários modelos tecnológicos e sempre fica a discussão de qual o melhor, o mais adequado, o que promove maior  desempenho, maior atualização tecnológica, maior segurança”, explica Merege.

Fonte: Convergência Digital

Próximos Eventos