+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Senado duscute exclusividade do termo ‘amazon’ na internet

 O presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado (CRE), senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), pediu a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) posicionamento oficial da comissão quanto ao requerimento da Amazon de exclusividade sobre o termo ‘amazon’ na internet. O pedido da empresa americana, criticado por senadores e embaixadores, foi tema de audiência pública na comissão na última quinta-feira, 20.

O pedido de registro do termo está em processo de avaliação na Icann, órgão responsável pela distribuição dos endereços de internet, e já foi contestado por Brasil e Peru. Na queixa, os países argumentam que caso seja aprovado o pedido de registro, o termo ‘amazon’ será de uso exclusivo da empresa, em detrimento de interesses do Brasil e dos demais países que compõem a Amazônia Global. Ou seja, qualquer organização desses países que quiser registrar um site com o final .amazon terá de pedir autorização prévia à empresa detentora do domínio.

O processo na Icann

Segundo o representante do Brasil na Icann, embaixador Everton Lucero, foram feitos 1.930 pedidos pelo termo amazon, entre eles, o da própria Amazon.

O diretor do Departamento de Temas Científicos e Tecnológicos do Ministério das Relações Exteriores (MRE), embaixador Benedicto Fonseca Filho, afirmou que já houve duas tentativas de consenso entre a empresa americana e os membros da Organização de Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), sem sucesso. A próxima tentativa será na reunião da Icann em Durban, na África do Sul, a ser realizada em julho. Em agosto, a avaliação inicial de cada pedido feito à organização deve ser concluída.

Para o secretário-geral da OTCA, embaixador Robby Ramlakha, depender de uma empresa comercial que não tem nada a ver com a Amazônia ameaça a soberania dos países amazônicos. “Para nós, oito países independentes, soberanos, pedir permissão a essa empresa para proteger o nosso domínio, para proteger a nossa identidade, a nossa cultura, vai longe de mais”, afirmou.

Durante a audiência, também foi anunciada campanha que está recolhendo assinaturas contra o pleito da Amazon por meio do sitewww.nossaamazonia.org.br. As assinaturas recolhidas serão entregues na reunião do Comitê Gestor de Governos (GAC) da Icann no encontro na África do Sul.

Fonte: TI Inside

Próximos Eventos