+55 (61) 9 7400-2446

Destaques

Pesquisador retorna da Austrália para chefiar centro

O engenheiro paulista Edson Nakagawa, 55 anos, desenvolvia sua carreira de pesquisador no Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation, na Austrália, quando um convite tentador o trouxe de volta ao Brasil. Em novembro de 2012 ele assumiu a liderança do Centro de Excelência de Sistemas Submarinos da GE na Ilha do Fundão. A unidade faz parte do Centro de Pesquisas Global que a empresa está instalando no Rio de Janeiro e deve ficar pronto ano que vem.

“O Brasil já é um dos principais centros mundiais da indústria de petróleo e, nos próximos anos, deverá se tornar um dos maiores polos de desenvolvimento de pesquisas e novas tecnologias para este setor”, afirma o pesquisador. Casado, pai de três filhos, Nakagawa lidera, na GE, as pesquisas relacionadas à produção em águas profundas e, principalmente, à camada de óleo do pré-sal.

Ele diz que seu retorno ao Brasil, país que está oferecendo muitas vantagens a profissionais qualificados na sua área, não foi por conta do salário – que ele não revela, mas diz ser competitivo.

As razões principais, afirma Nakagawa, foram a perspectiva de trabalhar em um ambiente propício à inovação – já que o centro da GE ficará perto de outros semelhantes e do ambiente acadêmico da Universidade Federal do Rio de Janeiro – além da proximidade da família.

Formado em engenharia civil pela Escola de Engenharia de Piracicaba (SP), com mestrado em engenharia de petróleo, pela Universidade de Ouro Preto (MG) e doutorado em engenharia de petróleo, pela Louisiana State University (EUA), Nakagawa quer participar desse novo momento promissor do offshore nacional. (S.G.)

Fonte: Valor

Próximos Eventos