Destaques

Maiores universidades estão longe do topo em ranking de qualidade

As três maiores universidades do país em quantidade de alunos na graduação estão longe do topo na lista de melhores do país no RUF (Ranking Universitário Folha), publicado na segunda-feira.

As gigantes privadas Unip, Universidade Nove de Julho (as duas de SP) e Estácio de Sá (no Rio) têm juntas mais de 400 mil alunos.

Isso representa quase 7% do total matriculado no ensino superior do país –entre universidades, faculdades e centros universitários.

A Uninove (70ª) e a Unip (76ª) estão entre as cem melhores universidades do país. A Estácio de Sá (104ª) está no final da lista.

Quando a análise é focada no mercado de trabalho, os resultados são diferentes.

A Unip, por exemplo, está entre as dez melhores do país de acordo com a avaliação dos 1.681 profissionais de recursos humanos consultados pelo Datafolha no RUF.

Editoria de arte/Folhapress

Quem contrata avalia bem tanto a universidade quanto a Unesp (Universidade Estadual Paulista). Apesar de haver 70 universidades entre elas no ranking geral de universidades, na avaliação de mercado elas estão empatadas em nono lugar.

Para Marília Ancona Lopez, vice-reitora da Unip, o fato de a universidade ocupar a nona posição no ranking de mercado é satisfatório.

“A avaliação do mercado é uma medida indireta dos outros quesitos”, afirmou.

De acordo com o matemático Renato Pedrosa, coordenador do grupo de estudos sobre ensino superior da Unicamp, é compreensível que as maiores sejam privadas.

A expansão do ensino superior do país está sendo conduzida principalmente pela rede particular, que concentra 85% das matrículas.

“O que é preocupante é que as grandes instituições de ensino superior do Brasil têm fins lucrativos”, analisa.

Entre as cinco maiores do país há apenas uma pública, a USP, com 67.131 alunos.

Ela está classificada como a melhor universidade e lidera três dos cinco indicadores do RUF: pesquisa, mercado de trabalho e inovação.

Fonte: Folha de São Paulo

Próximos Eventos