Destaques

Luta Olímpica marca a abertura da SNCT em Manaus

Uma apresentação de Luta Olímpica marcou a abertura da 10ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) em Manaus, que aconteceu nesta quarta-feira, 23, às 10h, na Vila Olímpica. A solenidade contou com a presença dos secretários de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI-AM), Odenildo Sena, e da Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Alessandra Campelo, do diretor da Fundação Vila Olímpica (FVO), Aldemar Affonso, e do deputado estadual, José Ricardo Wendling.

Com o tema “Ciência, Saúde e Esporte”, a SNCT é coordenada no Estado pela SECTI-AM. Estão previstas para a SNCT no Amazonas mais de 7 mil atividades que aliam ciência e esporte, as quais estão sendo desenvolvidas por instituições científicas, de pesquisa e educacionais que cadastram as ações no hotsite do evento, hospedado no portal Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Durante a abertura, Odenildo Sena destacou que não há País, cidade ou estado que tenha avançado sem investimentos em ciência, tecnologia e inovação (CT&I). Ele lembrou que o Amazonas possui o Polo Industrial de Manaus (PIM) que abastece o Brasil e o mundo com produtos tecnológicos, no qual a ciência utilizada é praticada fora do Estado e chega pronta. Por isso, é preciso desenvolver ciência localmente. “O Brasil abriu os olhos tarde para essa realidade. O País precisa investir mais em CT&I. Tivemos um avanço notável nos últimos dez anos, mas ainda temos muito a fazer”, ponderou.

De acordo com Sena, tudo que acontece no Brasil e no Amazonas é novo quando comparado a outros países, que investem há mais tempo em ciência e tecnologia. Ele lembrou que, na última segunda-feira, 21, esteve em Parintins para a abertura oficial no Amazonas, da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, e o que presenciou não poderia imaginar há dez anos. Atualmente, a unidade da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) conta com 70 profissionais, que têm mestrado e/ou doutorado. “Isso demonstra que a ciência está sendo interiorizada”, declarou.

 

O Governo do Estado, de acordo com Sena, tem investido nodesenvolvimento científico do Amazonas em áreas prioritárias, como Saúde e Educação. Ele ressaltou que antes as Fundações de Saúde estaduais não desenvolviam pesquisa. Hoje a realidade é outra. Em relação à educação, o secretário citou o Programa Ciência na Escola (PCE), que já financiou quase 10 mil bolsas para professores de ensino fundamental e médio desenvolverem pesquisas, e atualmente metade desses projetos são realizados no interior.

Por sua vez, Alessandra Campelo ressaltou o trabalho feito em prol da ciência no Amazonas. Ela destacou que o tema da SNCT é propício para o atual cenário nacional, uma vez que o País vai sediar a Copa do Mundo e as Olimpíadas, e também serve para debater a prática esportiva em âmbito regional.

De acordo com Campelo, a prática esportiva trabalha valores. Não se trata apenas de propiciar benefícios à saúde da mente e do corpo, mas quem pratica alguma modalidade fica longe das drogas e do álcool. Ela reforçou a importância do incentivo ao esporte de base nas escolas municipais. “É preciso fortalecer a base, incentivar que crianças iniciem a prática esportiva cedo, pois só assim conseguiremos identificar grandes atletas”, salientou.

O Amazonas hoje, segundo Campelo, desponta no cenário nacional. O Estado conseguiu cerca de 350 medalhas e 60 convocações para a seleção brasileira de atletas e paratletas. Ela disse que o próximo passo é trabalhar a qualificação profissional. “A SECTI e a Sejel estão trabalhando em um edital específico para a área esportiva, para formar mestres e doutores, que atuem na área de nutrição física e fisiologia esportiva”, avisou.

Luta Olímpica

Após a solenidade de abertura, houve apresentação de Luta Olímpica. A equipe de luta do Amazonas tem se destacado no esporte em nível nacional.

Em março deste ano, a equipe amazonense conquistou duas medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze, no estilo livre masculino do Campeonato Brasileiro Sênior de Luta Olímpica, disputado em Osasco (SP).

A equipe recebe apoio do Governo do Amazonas, por meio da Sejel, para as competições. O grupo faz parte do programa de excelência esportiva do Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (Ctara).

 

Fonte: Secti-AM

Próximos Eventos