Destaques

Linha do BNDES para TICs financiou mais de R$ 79 milhões na região Sul

Com objetivo de fomentar o crescimento e aumentar a competividade das micro, pequenas e médias empresas o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) anunciou a BNDES MPME Inovadora. Por meio de parceiros como o BRDE (Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul), a iniciativa concede financiamento de até R$ 20 milhões para empresas de tecnologia que apresentarem características inovadoras e faturamento inferior a R$ 90 milhões por ano.

Anunciada em parceria com a ABES (Associação Brasileira das Empresas de Software) a linha de Crédito BNDES MPME Inovadora atende a região Sul por meio do BRDE. A iniciativa foi iniciada em 2014 e disponibilizou R$ 300 milhões para os Estados da região Sul, que poderão ser solicitados por empresas sediadas na região e que sejam classificados como MPMEs inovadoras.

Além do crédito facilitado o programa também oferece taxas mais atraentes aos empresários, com 6,5% de juros ao ano e prazo de até 120 meses com até 48 meses de carência. Segundo Murilo Pessatti, CEO da Chipus Microelectronics, a linha de crédito possui um papel relevante para o crescimento de sua empresa. “Esta iniciativa foi realmente muito importante para a Chipus, dado que financiamos três projetos de desenvolvimento de novos produtos da empresa, a taxas e prazos de carência que realmente superam qualquer outra opção disponível no mercado.”

De acordo com balanço divulgado pelo BRDE, desde sua criação em agosto de 2014 a iniciativa já concedeu mais de R$ 79 milhões com 53 contratos fechados na região Sul do país. Segundo Felipe Castro do Couto, Gerente de Planejamento Agência de Santa Catarina do BRDE, “A linha BNDES MPME Inovadora está sendo um importante instrumento de fomento a inovação, especialmente para as empresas de base tecnológica. A parceria com a ABES foi muito importante para esse desempenho, pois articulou a aproximação do BRDE com o setor, após um longo histórico de dificuldade de acesso a crédito de longo prazo em função das exigências das instituições financeiras”.

Segundo André Medrado, analista do Departamento de Tecnologia da Informação e Comunicação do BNDES, o programa auxilia a aproximação entre o BNDES e as micro e pequenas empresas. “Essa linha é uma forma de aumentar a capilaridade de atuação do BNDES por meio dos bancos regionais. O BNDES sempre teve como desafio atuar com as pequenas empresas inovadoras e essa linha vem nos ajudar.”

Segundo Jorge Sukarie, presidente da ABES, a linha de crédito é importante para alavancar o desenvolvimento das micro, pequenas e médias empresas que são as responsáveis por grande parte dos projetos inovadores do setor. “A entidade é responsável pela articulação entre os bancos de desenvolvimento, que são os agentes econômicos, com os polos e entidades de classe de tecnologia e inovação; e com as empresas inovadoras. Para a ABES é muito importante também saber que a região sul possui esse apoio para continuarem crescendo. Contamos com uma grande concentração de associados por lá e buscamos sempre fortalecer esse setor.”

Além de anunciar a linha MPME Inovadora, a ABES também disponibiliza em seu portal Guia de Instrumentos de Apoio Industrial, desenvolvida pela Agência de Desenvolvimento Industrial (ABDI). Por meio dessa ferramenta é possível consultar quais são os instrumentos de apoio financeiro e técnico, à inovação e à exportação, defesa comercial, incentivos e desonerações existentes no mercado brasileiro para o desenvolvimento industrial, de acordo com o perfil e a demanda da companhia. Para acessar o Guia, visite o site: www.abessoftware.com.br/inovacao-e-fomento/apresentacao-inovacaofomento.

Fonte: Convergência Digital

Próximos Eventos