Destaques

Investimento em TI no Brasil triplica em dez anos, aponta pesquisa da FGV

Na última década, os investimentos das empresas brasileiras na área de TI triplicaram, passando de 2,5% do faturamento, em 1994, para 7,6%, em 2014. Os dados são da Fundação Getúlio Vargas (FGV), que divulgou nesta quinta-feira, 16, a 26ª edição da Pesquisa Anual do Mercado Brasileiro de Administração e Uso de Tecnologia de Informação nas Empresas, realizada com 6 mil grandes e médias empresas que atuam no país.

O estudo mostra que os gastos das empresas com TI apresenta um crescimento linear desde 1988, sem apresentar ainda uma duvidosa, mas esperada, tendência de diminuição na taxa, devido às reduções do custo de hardware e ao avanço nos estágios de informatização. Os setores de bancos e serviços são os que mais investem em TI, sendo que, no ano passado, o gasto e investimento em TI nos bancos cresceu para 13,8% da receita dos mesmos e nas prestadoras de serviço, para 10,8%.

“Cada 1% a mais gasto pelas indústrias de capital aberto no Brasil em informática, depois de dois anos este investimento será revertido em um crescimento de 7% no lucro destas organizações, independente do setor em que atuam”, revelou o professor Fernando Meirelles, responsável pela pesquisa. A constatação tem como base uma análise dos resultados do relatório dos últimos dez anos.

Mercado de software

De acordo com o levantamento, a Totvs lidera o mercado de sistemas de gestão empresarial (ERP) com 36% de participação, seguida pela SAP com uma fatia de 30% e a Oracle, com 16%. Em comparação a 2013, o market share da Totvs cresceu 1%, enquanto o da SAP e Oracle permaneceram estáveis.

No entanto, quando considerado somente o segmento de grandes empresas, a SAP domina com 51% de market share, acompanhada da Oracle com 21% de participação e a Totvs, com 20%. Por outro lado, ao analisar apenas do mercado de pequenas empresas, a Totvs prevalece com 51% de participação, ficando a SAP com 10% e a Oracle com 9% cada uma, e os 27% restantes distribuídos entre empresas menores.

O cenário não é muito diferente no segmento denominado pela FGV de inteligência analítica, que engloba sistemas de business intelligence (BI) e CRM. Nesse mercado, Totvs, SAP e Oracle, nessa ordem — detêm 82% dos negócios. A divisão de participação está distribuída da seguinte forma: Totvs com 36%, SAP com 30%, Oracle com 16% e Infor com 5%. Os outros 13% são detidos por empresas menores.

Computadores

A pesquisa da FGV também revela que o Brasil tem hoje 152 milhões de computadores em uso, dos quais 24 milhões são tablets, o que dá uma densidade de 75% per capita, ou três computadores para cada quatro habitantes. Somando os PCs com os 154 milhões de smartphones, são 306 milhões de dispositivos conectáveis a internet no país.

Ainda de acordo com o levantamento, pela primeira vez em 30 anos, caiu a venda anual de computadores. Em 2014 foram vendidos 20,4 milhões de PCs, o que representa um recuo de 10% em relação ao ano anterior. Para 2015, a FGV prevê a venda de 22 milhões de computadores, o que, se confirmado, representará um crescimento de 8%.

Fonte: TI Inside

Próximos Eventos